Social
I Fórum Internacional Socioeconómico das Pescas dos Açores

I Fórum Internacional Socioeconómico das Pescas dos Açores

blank

O desenvolvimento económico da ilha Terceira passa pela aposta na inovação do sector das Pescas como elemento potenciador do Turismo a nível local. A ideia foi transmitida pelo presidente da Câmara Municipal da Praia da Vitória, Tibério Dinis, na sessão de abertura do I Fórum Internacional Socioeconómico das Pescas nos Açores, sobre a coesão e desenvolvimento na fileira da pesca, que decorreu esta quinta-feira, 22, na Academia de Juventude e das Artes da Ilha Terceira, na Praia da Vitória.

“O sector da Pescas assume um papel fulcral no desenvolvimento da nossa economia. Partindo deste princípio, a aposta das entidades regionais e nacionais deve incidir na inovação do mesmo como elemento potenciador do Turismo a nível local, aliado ao importante contributo económico do setor. A atividade da pesca, seja amadora ou profissional, reúne também o interesse de quem nos visita e estas experiências, vividas nos mares dos Açores, são importantes para alavancar a vertente económica e social. Nunca é demais salientar que estas ações devem ter sempre em atenção a preservação dos recursos naturais e o equilíbrio do ecossistema”, explicou o autarca.

“Na Praia da Vitória, o impacto da atividade piscatória no sector do Turismo já é uma realidade. Embora ainda a dar os primeiros passos, acreditamos que a médio, longo prazo seja possível potenciar esta vertente como fator diferenciador no Concelho e, consequentemente, reforçar os rendimentos das famílias”, acrescentou.

blank

“Temos uma extraordinária baía e quatro portos de pesca que são essenciais na geração de riqueza. Neste sentido, acreditamos que todas as atividades associadas a este sector desempenham uma ação crucial no desenvolvimento local. Os homens do mar são conhecedores das mais-valias das nossas ilhas, são eles que diariamente se empenham para reforçar a qualidade do nosso pescado e partilham as suas experiências junto de outras áreas, nomeadamente a aquacultura e a pesca de turismo”, disse.

“Gostaria ainda de salientar que, através da GRATER – Associação de Desenvolvimento Regional, destacamos a importância, no nosso território, do Gal Pescas, de forma a criar empresas, gerar emprego e garantir a sustentabilidade neste sector. É importante seguirmos as estratégias europeias e nacionais, apostando na proximidade com o poder local. Deste modo, estamos a agir diretamente sobre as especificidades de cada realidade social”, referiu.

O edil praiense salientou a importância de eventos desta natureza na Praia da Vitória, defendendo o potencial existente na partilha de conhecimentos entre pessoas de vários países.

“São iniciativas desta natureza que contribuem para a evolução do sector das Pescas, pois cada um de vós possui experiências e conhecimentos determinantes para o desenvolvimento socioeconómico. Certamente, todo o potencial aqui partilhado será devidamente aplicado na potenciação das atividades piscatórias”, concluiu.

O I Fórum Socioeconómico Internacional das Pescas decorrerá até amanhã, 23, na Academia de Juventude e das Artes.

Fotografias: Jose Sousa

Fonte: Jornal da Praia

Deixe um Comentário