Social
Pescado português com maior representação de sempre na Seafood Expo Global

Pescado português com maior representação de sempre na Seafood Expo Global

A ALIF – Associação da Indústria Alimentar pelo Frio irá promover a representação de Portugal na próxima edição da “Seafood Expo Global”, que decorre de 24 a 26 de abril, no Parque de Exposições de Bruxelas, Bélgica.

São 18 as empresas nacionais a expor os seus produtos em Bruxelas, distribuídas pela gama de frescos, congelados, contemplando ainda o fiel amigo, bacalhau.

Consciente da importância da indústria do pescado na economia e na cultura do país, a ALIF participa no evento desde 2001, mas conta este ano com a maior representação de sempre de empresas nacionais no stand de Portugal.

As exportações portuguesas de produtos de pesca, conservas, crustáceos e outros produtos do mar cresceram 34,9% para 1.077,5 milhões de euros em 2017.

Nas exportações de pescado, que no conjunto atingiram 520 milhões de euros, destacam-se, em 2017, o peixe congelado (210,5 milhões de euros), seguido pelo peixe fresco ou refrigerado (152,2 milhões de euros) e pelos filetes (91,3 milhões de euros).

Na categoria crustáceos, molúsculos e outros invertebrados aquáticos, lideram os molúsculos (209,4 milhões de euros).

Dentro das conservas, no período de referência, os produtos mais exportados foram peixe, caviar e semelhantes a partir de ovas, que atingiram 220,9 milhões de euros.

Os principais destinos das exportações de peixes, crustáceos e conservas são os países da União Europeia (81,3%), entre os quais se destacam Espanha (51,6%), Itália (12,6%) e França (9,1%).

Seafood Expo Global

A Seafood Expo Global é o maior e mais reconhecido certame de produtos da pesca, atraindo compradores e vendedores de 150 países, tendo em 2017 registado mais de 28.500 profissionais do setor.

A ALIF – Associação da Indústria Alimentar pelo Frio é a única Associação empresarial, sem fins lucrativos, que representa em Portugal a indústria de congelação de pescado, bem como a indústria de hortícolas e alimentos pré-cozinhados congelados, e ainda os entrepostos frigoríficos.

A Associação intervém em defesa dos interesses dos seus Associados junto do Governo, Direções-Gerais e diversos Departamentos, no sentido de defender este segmento da economia e garantir a dinamização dos operadores económicos.

A internacionalização das empresas é um dos pilares estratégicos da Associação, através da organização de presenças conjuntas em feiras e outros eventos.

Fonte: Tecnoalimentar

Deixe um Comentário