Social
Portugal vai poder pescar mais em 2014

Portugal vai poder pescar mais em 2014

Pode também ouvir a notícia AQUI.

Apesar do ganho global nas negociações que decorreram em Bruxelas, Portugal perde quota no lagostim e na raia.

Portugal conseguiu um aumento global de 7,8% das quotas de pesca para 2014, em comparação com este ano. O acordo entre os ministros das Pescas da União Europeia (UE) foi alcançado, esta terça-feira, em Bruxelas.

O ponto de partida é sempre uma proposta da Comissão Europeia que procura reduzir as quotas em nome da preservação das espécies. Os diferentes países unem esforços entre si para defender os respectivos interesses.

Portugal, mais uma vez, sai desta reunião a cantar vitória, reivindicando um aumento global de 7,8% da capacidade de pesca para o próximo ano.

“Concluímos mais um acordo muito positivo para Portugal, em que conseguimos que as quotas aumentem, no global, 7,8%. São boas notícias para todos os pescadores e todos os industriais da fileira do pescado e, ao fim de três anos consecutivos de aumento, conseguimos que as quotas nacionais aumentem 15,8%”, afirma o secretário de Estado das Pescas, Manuel Pinto de Abreu.

O governante assumiu as perdas de cerca de 10% no lagostim e na raia, “valores que numa quantidade total perdida são importantes, mas não muito significativos”.

Manuel Pinto de Abreu preferiu, sobretudo, valorizar os ganhos, não hesitando em misturar as diferentes espécies para reforçar a ideia de um resultado globalmente positivo.

A novidade este ano parece mesmo ter sido o facto de os representantes dos 28 Estados-membros da União Europeia terem alcançado um acordo sem a já tradicional maratona negocial que se arrastava até de madrugada.

Fonte: RR

Deixe um Comentário