Arte xávega pede respeito por quem vive do mar e quer bater à porta da UNESCO

Federação de municípios pode ganhar forma para apresentação de uma candidatura conjunta a património da humanidade. Cá dentro, Almada já avançou, segue-se Ovar. A arte xávega, de Espinho à Costa da Caparica, vai sobrevivendo a muito custo, resistindo como pode. Há dois anos, esta pesca artesanal feita com rede e alagem para terra não chegava … Continue a ler Arte xávega pede respeito por quem vive do mar e quer bater à porta da UNESCO