Social
Esclarecimento da Secretaria Regional do Ambiente e do Mar

Esclarecimento da Secretaria Regional do Ambiente e do Mar

Sobre as notícias anteontem veiculadas e ontem amplamente divulgadas na comunicação social sobre a exploração de minerais no Mar dos Açores, o Governo dos Açores emitiu um esclarecimento.

1. O Governo dos Açores confirma os contactos que têm sido estabelecidos entre as autoridades regionais e várias empresas interessadas na exploração de recursos minerais em torno das fontes hidrotermais do Mar dos Açores. A empresa Nautilus Minerals Inc (“Nautilus”) é uma dessas empresas, tendo sido ao longo dos últimos anos mantidos diversos contactos entre os seus representantes e diversos departamentos do Governo dos Açores.

2. Na sequência da demonstração de um renovado interesse por parte dessa empresa multinacional, o Governo dos Açores reuniu no final de Novembro, na cidade da Horta, com o Governo da República e representantes da empresa no sentido de melhor analisar as intenções de investimento existentes;

3. Nessa reunião ficou estabelecido que será analisado pelo Governo dos Açores, num espírito de gestão partilhada, como expresso no Estatuto Político-Administrativo dos Açores, e no contexto da legislação em vigor sobre prospeção mineral, ou eventualmente de nova legislação enquadradora da exploração no mar, a formalização da intenção demonstrada pela Nautilus;

4. O Governo dos Açores está a analisar as várias propostas, entre as quais se inclui a da já citada empresa Nautilus. Contudo, este processo não está concluído, sendo, por isso, prematura a referência à assinatura de qualquer contrato com qualquer empresa;

5. Relembra-se que sobre esta matéria o Estatuto Político-Adminstrativo dos Açores dispõe que a gestão dos recursos situados na parte do território açoriano fora do mar territorial é feita no âmbito de uma actuação partilhada, necessariamente colaborativa, entre o Governo Regional e o Governo da República. Nesse contexto, o Governo dos Açores não abdica de liderar o processo para a futura exploração mineral do Mar dos Açores, garantido assim a sua utilização sustentável, duradoura, com o devido acompanhamento científico e enquadramento ambiental, e em que os proveitos tenham uma distribuição equitativa;

6. Como ficou patente no discurso proferido pelo Presidente do Governo no encerramento do debate do Plano e Orçamento para 2012, a gestão do Mar dos Açores é matéria fulcral para o desenvolvimento da economia açoriana e central para o processo autonómico e na qual os órgãos de governo próprio estão plenamente empenhados.

Fonte: RTP Açores

5 Comentários neste artigo

  1. blank

    Boa sr.Gaivota adorei o seu comentário!HE;HE:HE…Eram as estrumeiras!se lhes chamarem compostagem já não cheiram tão mal… é mais chique!?Tambem não me lembrei do raio dos navios da Atlântico Line, mas pensando melhor, talvez ficassem menos encalhados do que agora estão,não?Se vendessemos a água toda e depressa, já nao nos afogávamos, não acha?…HE.HE. Bom Natal e Feliz Ano Novo para todos e respectivas famílias.

    Responder
  2. blank

    Ó Senhor Antão. Então acha que eles irão vender a água, a água vale muito…muito…muito.
    Então onde iriam por os famosos navios da Atlanticoline, com muitos tachos a “meter” muita água, como seria a nova ligação Terceira-Continente via marítima, quinzenalmente? de carroça! acha…, mas acha mesmo?.
    Não, Senhor Antão, eu quero a minha “cota”, mas quero mesmo a minha “cota”, mas para que não fiquem dúvidas quero mesmo a minha “cota” de água do mar dos Açores, em primeiro para afogar alguns ali para aqueles lados que referi, mas acima de tudo para produzir energia, água para “lavar” algumas cabeças, mas acima de tudo energia… energia… energia, hidrogénio, hidrogénio agora reinventado por alguns estudiosos que por ai andam.
    Isto faz-me lembrar o que agora tanto apregoam nas escolas de compostagem que não era senão o que os nossos pais chamavam de (esterco) estrume de vaca, porc…. e de burr…. etc!.
    Pois muito cuidado com esta água, porque ainda vamos exporta muita água, muita mesmo, acho que tanta que até já começamos a meter água, estamos a ir ao fundo, estamos a afogar-nos.
    Mas lá se diz, vão-se os anéis mas que fiquem os dedos, sabe-se lá para quê?

    Responder
  3. blank

    O peixe já voou (nadou)agora vão os minerais…e que tal se vendessemos a água?Não seria mais fácil, depois, extrair os minerais?….

    Responder
  4. blank
    MACIEIRA

    …não senhor morcego parece que essa conclusão é prematura…um casamento está sempre sujeito a divórcio;)ou seja podem sempre se chatear…ai não, desculpe…é mesmo, porque ainda está em concurso e nada está deferido, tá bem tá…

    Responder
  5. blank

    Vamos esperar sentados pela decissão final….mas apostamos que quem vai ganhar é a empresa………

    Responder

Deixe um Comentário