Social
Arranque do Programa de Observadores PNRDP – 2012

Arranque do Programa de Observadores PNRDP – 2012

A SeaExpert deu a conhecer à APEDA que no dia 01 de Agosto arranca mais um Programa de Observadores para monitorização das rejeições e capturas no âmbito do Plano Nacional de Recolha de Dados da Pesca para 2012, anteriormente conhecido por Programa Mínimo.

A frota alvo deste Programa são as embarcações com licença para a Arte de Linha de Mão e Palangre e os embarque serão realizados por 4 Observadores, distribuídos da seguinte forma

1. Alexandre Sousa Lagoa                         –     São Miguel
2. Nuno Alexandre Figueiredo Carrilho     –     São Miguel
3. Daniel José Roque Sequeira Pereira     –     Faial e Pico
4. Paulo Fernando Espínola de Ávila        –      Terceira

Cada um destes Observadores terá que realizar 24 viagens até ao final do ano, cobrindo o maior número possível de embarcações, não sendo estas nunca obrigadas a levar o Observador, dependendo o embarque deste da boa vontade do Mestre e da capacidade de lotação da embarcação.

Os Observadores terão como única função a bordo a recolha de dados sobre as rejeições e capturas da pesca, limitando-se a ter que as identificar, medir e registar, recolhendo também os dados gerais do lance, não tendo qualquer outra função a bordo.

Para além da respectiva Autorização de Embarque de Não-Marítimo e identificação como Observador ao serviço da seaExpert, este irá munido de Seguro de Acidentes de Trabalho assim como de um kit de segurança e trabalho onde se inclui um fato de sobrevivência, um colete, calças e casaco de água, botas impermeáveis, luvas para manuseamento do pescado, uma régua para medir peixe, uma máquina fotográfica para registo de imagem, assim como uma série de formulários e material para preenchimento.

A seaExpert está inteiramente ao vosso dispor para qualquer esclarecimento que considerem necessário para a boa execução deste Programa.

11 Comentários neste artigo

  1. blank

    estava decidido a não falar mais nesse forum, mas em vez de mandarem observadores, deixem trazer o goraz sem medida que está morto e os alfonsin que estão mortos para terra..os observadores não precisam d eir ao mar, damos toda a infromação…mas era preciso que nos deixassem trazer esse pescaod para terra sem levar com Policia Maritima ou IRP…isso é que nos aliviava os nervos…

    Responder
  2. blank

    com este vento lá foram as arvores de fruto

    Responder
  3. blank
    MACIEIRA

    De RAMOS estão as macieiras cheias, faltava me era de uma rica PEREIRA, no meu jardim, eheheh…

    Responder
  4. blank

    Pois é,tambem este sector está cheio de compadrios, por isso o País está como está, uns a viver à grande e os outros na miséria.A culpa é dos governantes´,apoiados numa justiça cega.

    Responder
  5. blank
    Jurista II

    Deixe -se estar Sr.Henrique Ramos que apesar de estar aqui em S.miguel, tenho amigos ai no Faial e tambem aqui na Universidade, e já sei a história toda, e olhe que é bem Negra, até não sei se isto vier para a praça publica como é que o sr. vai ficar.Espero para ver.

    Responder
  6. blank
    Henrique Ramos

    É simples, Sr. Jurista, apresente-se como uma pessoa e contacte a empresa, tenho todo o prazer em esclarecê-lo.

    Responder
  7. blank
    MACIEIRA

    Viva as arvores de fruto…o sr. Henrique tem a mania que é inteligente pois para mim não passa de mais um intruja que quer ganhar dinheiro com o trabalho dos outros, isso não se chama inteligência mas sim ganancia…sr. PEREIRA gostava de saber quem sois, pois sois de facto muito sabichão, poderia aprender consigo umas coisinhas…

    Responder
  8. blank
    rato da doca

    sr pereira e’ que sabe da coisa…..he..he..he

    Responder
  9. blank
    PEREIRA

    ORA AI ESTÁ SENHOR JURISTA II, O SENHOR JÁ COMEÇA A COMPREENDER O QUE EU QUIS DIZER……….MAS HÁ MAIS, INFORME-SE QUE VAI-SE SUPREENDER……….

    Responder
  10. blank
    ranhoso

    rejeições….??? desculpe mas está a vir tudo para a lota tamanhos que (francamente) até dá dó… desde rabichas de congros a pargos tão pequenos que nem uma criança enche a barriga, fora as abroteas e afins… francamente!

    Responder
  11. blank
    Jurista II

    Bem, afinal o Sr. PEREIRA, tinha razão quando dizia que o Sr. Herrique Ramos era um espertalhaço.Estou enganado ou este programa minimo era da responsabilidade da Universidade dos Açores?Como é que este programa passou para a Seaexpert?Bem vou tentar me informar para perceber, a não ser que o Sr. Henrique Ramos o queira fazer.

    Responder

Deixe um Comentário