Social
Governo em “conversações avançadas” para reativar estaleiros navais da Madalena, no Pico

Governo em “conversações avançadas” para reativar estaleiros navais da Madalena, no Pico

O Governo dos Açores está em “avançado estado de conversações” com um estaleiro de construção naval nacional tendo em vista a reativação dos estaleiros navais da Madalena, no Pico, anunciou hoje o secretário regional da Economia.

“Queremos que o Pico assuma o lugar que é seu por direito histórico na indústria naval”, afirmou Vasco Cordeiro, acrescentando que o processo para reativar os estaleiros na Madalena se insere na estratégia do executivo de valorização do mar na economia regional. 

Nesse sentido, salientou que o futuro parceiro “vai trazer conhecimento e valor acrescentado” à indústria naval da ilha do Pico. 

Vasco Cordeiro falava aos jornalistas durante uma visita às obras de construção do novo Terminal de Passageiros do Porto da Madalena, no âmbito da visita estatutária que o executivo regional hoje iniciou à ilha do Pico, em que também participou o presidente do Governo dos Açores, Carlos César. 

Para o secretário regional da Economia, esta é uma “obra fundamental para dotar de condições o transporte de passageiros, mercadorias e viaturas entre as ilhas do Triângulo e, em especial, entre o Pico e o Faial”. 

As obras em curso, além do terminal de passageiros, incluem também a construção de uma nova ponte-cais, com 80 metros de comprimento e capacidade para receber navios ‘roll on/roll off’ (em que a carga entra e sai pelos próprios meios, através de rodas) como os que vão ser construídos para as ligações entre as ilhas do Triângulo (Pico, Faial e S. Jorge). 

Este empreendimento, orçado em cerca de nove milhões de euros, deverá estar concluído dentro de nove meses e, segundo Vasco Cordeiro, vai “revolucionar” as condições do transporte marítimo nesta zona do arquipélago. 

As obras de reordenamento do Porto da Madalena vão permitir que a zona da atual gare de passageiros seja ocupada com a expansão dos estaleiros navais, estando ainda prevista a construção de um núcleo de pescas, orçado em cerca de 1,5 milhões de euros, e, no futuro, uma área dedicada ao recreio náutico. 

No Porto da Madalena estão também em curso as obras de reforço do molhe e de construção de um contra-molhe, num investimento de cerca de 14 milhões de euros, que também deverão estar concluídas dentro de nove meses. 

Fonte: RTP Açores

1 Comentário neste artigo

  1. blank
    Antão

    Nem tudo o que luz é oiro…Campanha eleitoral!

    Responder

Deixe um Comentário