Social
Peixes reproduzidos em cativeiro voltam ao meio natural

Peixes reproduzidos em cativeiro voltam ao meio natural

No âmbito do projeto de reprodução de peixes em cativeiro, o Aquário Vasco da Gama, em parceria com o Centro de Biociências do ISPA e a Quercus, vai libertar hoje, dia 21 de abril, 400 bogas portuguesas (Iberochondrostoma lusitanicum) na ribeira da Laje, Concelho de Oeiras. Esta é uma espécie considerada criticamente em perigo que apenas existe em Portugal, onde habita em ribeiras da região do Oeste e ainda nas bacias hidrográficas do Tejo e do Sado e em pequenas bacias hidrográficas entre o Sado e o Mira.

Prevê-se ainda a libertação de um grupo de ruivacos do oeste (Achondrostoma occidentale), na ribeira do rio Safarujo, no concelho de Mafra e na ribeira de Grândola em Canal Caveira, nos dias 3 e 10 de maio, respetivamente.

A reprodução em cativeiro é uma forma de proteger as espécies consideradas criticamente em perigo pela redução das populações no meio natural. O projeto “Conservação ex situ de organismos fluviais”, que junta as três entidades, tem por objetivo reproduzir e manter espécies ameaçadas de água doce da fauna e flora portuguesas, para posterior libertação.

Fonte: Marinha Portuguesa

Deixe um Comentário