Social
Sacos de plástico têm os dias contados no Chile

Sacos de plástico têm os dias contados no Chile

“Os nossos peixes estão a morrer devido à ingestão de plástico e ao estrangulamento com resíduos.” As palavras são de Michelle Bacheelet, presidente da República do Chile, aquando a promulgação do projecto de lei que proíbe sacos de plástico nas zonas costeiras do país.

Ao todo 102 municípios costeiros do país serão abrangidos por esta medida, com a esperança que a elevada acumulação de plástico que se faz sentir nesta região conheça um ponto final, ou pelo menos um desagravamento.

Tendo como objectivo a protecção da biodiversidade dos ecossistemas marinhos, o Chile torna-se assim o primeiro país das Américas a implementar uma lei deste tipo. Para Michelle Bachelet, conseguir a redução de resíduos plásticos no mar é uma missão difícil, mas não impossível. Para isso teremos todos, enquanto sociedade, de “mudar os nossos comportamentos e ao longo de toda a cadeia: produção, consumo, comércio, gestão dos resíduos, fiscalização e, naturalmente, educação”, declarou a presidente chilena, ao discursar na 72ª Assembleia Geral das Nações Unidas. 

Segundo números divulgados pelo ministério do ambiente do país, os chilenos usam anualmente uns impressionantes 3400 milhões de sacos de plástico, sendo que 97% acabam em aterros ou são depositados ilicitamente.

Quem prevaricar estará sujeito a coimas que podem ascender aos 300 dólares por saco.

Fonte: Green Savers

Deixe um Comentário