Social
Em ano de 30.º aniversário – Marina da Horta recebe seis regatas internacionais

Em ano de 30.º aniversário – Marina da Horta recebe seis regatas internacionais

No ano em que assinala o seu 30.º aniversário, a Marina da Horta, vai receber seis regatas internacionais, anunciou a Comissão Náutica Municipal da Horta (CNMH), na conferência de imprensa, que decorreu na manhã de quinta feira no Salão Nobre da Câmara Municipal da Horta (CMH) para apresentação do calendário das regatas internacionais que este ano rumam aos Açores.

Segundo o Presidente da Câmara Municipal da Horta, José Leonardo Silva, adiantou que a CNMH quer dar um novo impulso à área náutica no Faial, referindo que para conseguir esses objetivos foi criado um novo logotipo inclui todos os parceiros e anunciou que esta Comissão já se encontra a trabalhar na criação de um Canal de Informação e promoção o “Horta Nautic”, destacando ainda o trabalho que a CNMH tem desenvolvido e está a desenvolver no âmbito da promoção do Faial e dos Açores no mundo da vela internacional.

“Este logo representa o novo impulso que queremos dar a esta área da náutica, que a Horta, o Faial já tem neste contexto, não só a nível regional e nacional, mas também a nível internacional, através da vela de cruzeiro”, disse o presidente.

Na ocasião o autarca revelou que a par da criação do Canal de Informação e promoção que a CNMH está a desenvolver e que será apresentado até ao final deste mês a Comissão irá também apresentar “uma regata mais em pormenor com a nossa ligação a França”, adiantou.

José Leonado, divulgou ainda que a Comissão Náutica, está ainda a “trabalhar no sentido de, pela primeira vez, marcar presença na regata Vendée Globe 2016, que partirá de França em novembro de 2016”. No entender do autarca este “é um trabalho importante”, uma vez que se trata da “maior regata mundial”, que permite promover os Açores “no enquadramento geral e será também um momento relevante no qual nós contamos com o apoio do Governo Regional”, referiu.

Para além destes eventos, adianta o Presidente, a Comissão está a trabalhar “com perspetivas de futuro e neste sentido estamos a tentar trazer de novo ao Faial a Route des Hortensias que envolve Etel e Concarneau”, um rally que considera “poderá ser importante no futuro”.

O autarca realçou o trabalho dos parceiros defendo que “sem parceiros não conseguimos atingir os nossos objetivos. É este o caminho que temos de percorrer em relação ao futuro e para que isso possa acontecer o apoio dos parceiros é fundamental”, reforça.

José Leonardo Silva considerou ainda que ao trazer estes eventos internacionais à ilha, está-se a fazer uma “forte promoção não só da Horta, não só do Faial e da nossa Baia, mas também dos Açores”.

Neste sentido o autarca e a comissão estão a trabalhar para que a Horta “seja o centro de todas as políticas” no que às várias vertentes, da náutica, nomeadamente da vela de cruzeiro diz respeito.

José Decq Mota presidente do Clube Naval da Horta, na sua intervenção destacou que o clube “foi uma instituição pioneira na atração de regatas internacionais”, lembrando “a Semana do Mar começa com a receção a uma regata inglesa que fez escala na Horta, que depois com a sua repetição em anos sucessivos se tornou numa das principais festas dos Açores e um dos maiores festivais náuticos portugueses”.

O presidente do CNH entende também que é necessário que a CNMH, “criada em boa hora”, comece a pensar “noutros horizontes nomeadamente na atração de equipas para trail, por exemplo, uma vez que temos todas condições para que isso dê como se deu noutros arquipélagos”.

Segundo Decq Mota, o CNH tem a consciência que neste trabalho de captação, de co-organização e de colaboração de regatas internacionais, “presta um bom serviço, à Horta, ao Faial e a esta zona do arquipélago, mas sem dúvida nenhuma aos Açores”, afirma.

Neste contexto, Decq Mota lembra que algumas destas regatas que este ano vêm à Horta, também, farão escala em outras ilhas dos Açores, por isso considera “não há aqui nenhum sentido de exclusivismo no sentido da captação destas regatas”.

José Decq Mota, recordou que a “Horta está bem divulgada pelo mundo náutico e depois irradia a outras ilhas”, assim a comissão e a Horta “ao defender esta posição que o Faial tem, de pólo de recreio do atlântico estamos a defender o desenvolvimento desta atividade nos Açores todos”, defende.

Por sua vez, Fernando Nascimento, responsável pela Portos dos Açores, uma das entidades que integra a Comissão Náutica, referiu que a empresa estará sempre disponível para apoiar estes eventos internacionais defendendo também, que “estes eventos são importantíssimos quer para a divulgação da Marina da Horta, do Faial e dos Açores”.

Fernando Nacimento considerou ainda que estes eventos não são só importante em termos de regata e de promoção mas revestem-se também de “grande importância social e económico”.

A primeira regata das seis que a Horta vai receber este ano, é a ARC Europe que chega já em maio. Esta regata, que visita o Faial quase todos os anos, traz à ilha 31 barcos e 140 a 150 pessoas, que permanecem cerca de uma semana por cá.

Les Sables, Ocean People – Azores Adventure Cruise 2016, a Dournenez e regata do Rio de Janeiro-Horta-Hamburgo, são outros dos eventos náuticos internacionais que a Marina da Horta vai receber em 2016.

Fonte: Tribuna das Ilhas

Deixe um Comentário