Social
Força Aérea fez sete missões de busca, resgate e evacuação médica desde quarta-feira

Força Aérea fez sete missões de busca, resgate e evacuação médica desde quarta-feira

A Força Aérea Portuguesa realizou desde quarta-feira sete missões no arquipélago dos Açores, incluindo busca e salvamento, evacuações médicas e resgate em navios, num total superior a 46 horas de voo, foi hoje anunciado.

A mais recente missão decorreu no sábado e envolveu o resgate de um tripulante colombiano que sofreu um acidente vascular cerebral a bordo de um navio porta-contentores que se encontra a oeste da ilha das Flores. 

O marinheiro foi retirado do navio por um helicóptero EH101 Merlin e, depois, transferido para um avião C295M, que o transportou para a Terceira, onde deu entrada no hospital. Esta sucessão de missões, segundo revelou hoje à Lusa fonte militar, começou na quarta-feira, quando a Força Aérea esteve envolvida nas operações de busca e salvamento do tripulante polaco de um navio cargueiro holandês que terá caído ao mar. 

A missão prolongou-se por dois dias, num total de mais de 17 horas de voo, mas não foi possível encontrar o homem. 

Ainda na quarta-feira, um helicóptero EH101 Merlin saiu das Lajes, na Terceira, para a Horta, no Faial, seguindo depois para Ponta Delgada, em S. Miguel, para transportar uma mulher de 26 anos grávida de trigémeos. 

Dois dias depois, o EH101 Merlin teve de transportar de Angra do Heroísmo para Ponta Delgada um homem de 63 anos que sofreu uma hemorragia no cérebro. 

Nesse dia, o helicóptero da Força Aérea também foi chamado para transportar, da Graciosa para a Terceira, um homem de 43 anos que sofreu um traumatismo com fratura. 

A Força Aérea transportou ainda na sexta-feira, de Santa Maria para Ponta Delgada, um outro homem, de 72 anos, com taquicardia ventricular e, no sábado, um outro homem, de 56 anos, que seguiu de S. Jorge para Ponta Delgada devido a um enfarte agudo do miocárdio. 

Fonte: RTP Açores

Deixe um Comentário