Social
IPMA // As previsões para o verão nos Açores são sempre muito incertas

IPMA // As previsões para o verão nos Açores são sempre muito incertas

“As previsões para o Verão aqui nos Açores são muito incertas.” Quem o diz é Diamantino Henriques, meteorologista e Delegado Regional dos Açores no Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), ao Diário dos Açores, justificando essa incerteza pelo facto de apenas ser possível prever 10 dias.

“Há regiões do planeta em que é possível  prever diversos meses, mas aqui não se consegue”, afirma.
Questionado se o facto de não ter chovido no inverno, fará com que chova nos três meses do verão, o especialista admite que existe essa possibilidade, mas “não o suficiente para compensar a falta que houve no inverno. Tivemos um Inverno muito seco relativamente ao que é frequente e mesmo que chova no verão, não estamos à espera nem que chova muito ou que chova tanto para compensar o que não choveu”.
A longo prazo, é possível, porém fazer uma estimativa para os nossos verões. “As temperaturas têm sido normalmente mais elevadas do que o normal do período referência, mas isso é uma consequência das alterações climáticas. Temos verificado que sistematicamente há temperaturas mais elevadas do que o normal, não só no verão, como também no inverno”.

Clima temperado e oceânico
De acordo com a classificação de Koppen original, verifica-se que nos Açores o Grupo Oriental é do tipo Csb – clima temperado com verão seco e suave e nos Grupos Central e Ocidental é do tipo Cfb, ou seja, clima oceânico, também por vezes chamado clima temperado marítimo. É um clima temperado húmido com verão temperado e que ocorre em regiões afastadas das grandes massas continentais.
As temperaturas médias de inverno, entre Dezembro e Março, situam-se por volta  dos 16ºC. No entanto, a pluviosidade aumenta durante estes meses. No Verão, as temperaturas centram-se por volta dos 25ºC (entre Maio e Setembro).

Previsão até 10 dias
O IPMA elabora previsões do estado do tempo a diferentes escalas temporais e espaciais e a sua frequência depende do período mais ou menos longo que é alcançado pelas previsões.
A previsão até 10 dias, elaborada diariamente pelo IPMA, que engloba previsões a curto, médio e longo prazo, é uma previsão determinista, ou seja, conhecendo o estado inicial da atmosfera, e as condições nas suas fronteiras, é possível prever qual vai ser o estado da atmosfera num instante futuro. A previsão determinista inclui características do estado do tempo, como a nebulosidade, vento, temperatura ou precipitação, havendo uma diminuição do grau de confiança ao longo do tempo e são baseadas em modelos numéricos de previsão globais e de área limitada.

Fonte: Diário dos Açores

Deixe um Comentário