Social

Jornadas Parlamentares do PS debatem Agricultura e Pescas

Berto Messias anuncia medidas para aumentar rendimento dos produtores e pescadores O líder parlamentar do PS/Açores anunciou, hoje, várias medidas para os sectores da Agricultura e Pescas, que pretendem aumentar o rendimento dos produtores e pescadores e amenizar os efeitos na Região da actual conjuntura económica desfavorável.
Na abertura das Jornadas Parlamentares socialistas sobre o sector primário, que estão a decorrer em Ponta Delgada, Berto Messias salientou que estas propostas vão resultar em iniciativas legislativas a apresentar à Assembleia Legislativa a curto prazo para estes dois sectores de actividade, tendo em conta a sua importância económica e social.

No âmbito das Pescas, o Presidente da bancada socialista anunciou o reforço das medidas de protecção à pequena pesca artesanal de cada ilha, de forma a melhorar a sustentabilidade dos recursos marinhos na zona entre a costa e as seis milhas.

“Estas medidas, que podem ser temporárias e diferentes para cada ilha, podem incluir a proibição de utilização de determinadas artes de pesca, a limitação do número e tipo de embarcações que podem aceder à zona ou a criação de reservas integrais”, explicou Berto Messias.

Além disso, fora da zona das seis milhas importa reforçar as medidas de ordenamento das actividades pesqueiras, consoante as características das pescarias e das embarcações.

Na sua intervenção inicial, Berto Messias adiantou ainda que, para a valorização do pescado dos Açores e do rendimento dos pescadores, será apresentada uma proposta para a abertura do capital social da EspadaPescas – empresa de comercialização da Lotaçor – às associações da pesca.

Com esta medida, será possível aos pescadores entrarem no “circuito de comercialização de pescado”, salientou Berto Messias, ao adiantar que será, também, proposto que a referida empresa desenvolva estratégias de comercialização e de distribuição no Continente Europeu, de forma a valorizar o pescado capturado na Região e, assim, possa proporcionar melhores rendimentos aos pescadores açorianos.

Paralelamente a estas iniciativas legislativas, a bancada parlamentar do PS criará um grupo de trabalho sobre os desafios das pescas nos Açores e que terá a função de elaborar uma radiografia pormenorizada ao sector.

“Serão desenvolvidos contactos com as associações representativas do sector, com entidades regionais, nacionais e europeias e, posteriormente, será apresentado ao Parlamento açoriano o relatório de interesse relevante regional com as conclusões do trabalho desenvolvido e com as linhas orientadoras para o futuro”, afirmou Berto Messias.

Num discurso também com grande enforque na Agricultura açoriana, o Presidente do Grupo Parlamentar do PS/Açores anunciou propostas para este sector, caso da alteração da orgânica do IAMA – Instituto de Alimentação e Mercados Agrícolas para realçar a competência desta entidade na recolha e tratamento de dados dos mercados dos principais produtos.

Pretende-se com esta proposta que o IAMA faça o acompanhamento de toda a cadeia de valor, desde a produção até à última venda, elaboração e publicação da informação tratada, evolução dos mercados agrícolas e balança agro-alimentar e recolha, tratamento e publicação relativo ao controlo de qualidade e normas de higiene e sanitárias.

Ainda no âmbito agrícola, Berto Messias anunciou, também, a criação de um “ninho de empresas agrícolas”, o qual poderá ser desenvolvido no âmbito das próprias associações de produtores. “Esta medida pode e deve ser um importante veículo para a diversificação”, explicou Berto Messias.

Está, também, prevista a criação de um sistema de certificação dos produtos dos Açores – Marca Açores – utilizando a mesma imagem para todos os produtos agrícolas, piscícolas, produtos transformados, que tenham determinadas características de qualidade.

A intenção é juntar esta imagem à imagem do Turismo na Região, ao mesmo tempo que são criados incentivos ao consumo de produtos regionais, através de uma linha comum – “orgulho no que é nosso”, explicou o parlamentar socialista.

Berto Messias não deixou de se referir à questão do anunciado fim das quotas leiteiras, defendendo que a posição do PS/Açores tem sido coerente: este é o regime que melhor defende os interesses regionais.

“A posição do PS/Açores tem sido sempre a mesma, desde há anos a esta parte: Portugal deve defender o sector leiteiro como estratégico, tendo em consideração que a economia dos Açores depende, em larga escala e de forma directa e indirecta, do sector dos lacticínios e da produção de leite”, disse.

“O país precisa de perceber que não pode – digo mais – que não está em condições de desperdiçar todo este capital”, alertou Berto Messias, que deixou o seguinte repto: “o próximo Governo da República, seja ele de que partido for, deve dar à produção de leite uma importância mais reforçada nas negociações com Bruxelas”.

Fonte: Açores.net

 

2 Comentários neste artigo

  1. blank
    Olheiro

    Vem ai mais caneladas

    Responder
  2. blank
    Observador

    Atenção vem ai mais uma revolução, de vez de ser no Pais será nas pescas, curioso he he he he!.
    Dá a impressão que descobrirão a pólvora?.
    Quando a esmola é grande o santo desconfia.
    Olho aberto, olho na faca olho na lapa?…..

    Responder

Deixe um Comentário