Social
Pesca dirigida ao goraz suspensa em São Miguel de 28 de julho a 30 de setembro

Pesca dirigida ao goraz suspensa em São Miguel de 28 de julho a 30 de setembro

A Secretaria Regional do Mar, Ciência e Tecnologia, após audição dos parceiros do setor, decidiu suspender, entre 28 de julho e 30 de setembro, a pesca dirigida ao goraz (Pagellus bogaraveo) por embarcações da ilha de São Miguel, com a exceção das embarcações com quota individual atribuída.

Uma portaria publicada hoje em Jornal Oficial procede à interrupção temporária da pesca de goraz em São Miguel, onde já foi preenchida mais de 90% da quota atribuída a esta ilha, permitindo, no entanto, descargas desta espécie como captura acessória à pesca de espécies de profundidade, até ao máximo de 5% do total da pescaria efetuada.

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia salientou que este período de interdição é “uma medida de gestão” que pretende “salvaguardar o que resta da quota de São Miguel mais algum tempo, uma vez que o preço médio desta espécie tende a subir nos próximos meses”.

Fausto Brito e Abreu frisou que, nos primeiros seis meses deste ano, “este conjunto de embarcações da ilha de São Miguel capturou praticamente a mesma quantidade de goraz e peixão do que em todo o ano de 2015”, relembrando que os Açores sofreram este ano “uma redução de quota de 25%”.

O titular da pasta das Pescas salientou ainda que, na primeira metade deste ano, a pescaria do goraz “atingiu volumes de captura invulgarmente elevados em toda a Região”, acrescentando que “poderá ser um indício de que o stock desta espécie pode estar a recuperar”.

“Os dados do cruzeiro científico dedicado ao estudo de espécies demersais, que está a decorrer neste momento, poderão confirmar esta possibilidade”, frisou Brito e Abreu.

A Região dispõe, este ano, de 507 toneladas de quota de captura de goraz, que foram repartidas pelo conjunto da frota do arquipélago, ilha por ilha.

Fonte: GaCS

Deixe um Comentário