Social
Projeto da Escola do Mar na Horta apresentado num futuro próximo

Projeto da Escola do Mar na Horta apresentado num futuro próximo

Tribuna das Ilhas esteve à conversa com o secretário regional do Mar, Ciência e Tecnologia, Fausto Brito e Abreu, para averiguar em que ponto se está na anunciada Escola do Mar (EM). As obras de requalificação da Estação Radio Naval, os timmings e a possível oferta formativa  foram alguns dos tópicos abordados pelo secretário durante a entrevista.

Nunca esteve de todo no nosso horizonte não fazer a Escola do Mar na Horta, temos andando a trabalhar paulatinamente nisso” esclarece, desde logo,  Fausto Brito e Abreu.

Até ao momento já foi aprovado um ante projeto de reabilitação dos vários edifícios que, durante anos, receberam a Estação Rádio Naval da Horta. As melhorias na fachada, tornando-a “mais nobre”, e algumas alterações no espaço serão modificações que as obras deverão trazer, mesmo se sabendo que na generalidade “os edifícios serão mais ou menos mantidos com estão”  avançou o secretário.

“Esse ante projeto já foi aprovado  no ano passado, e a indicação que tenho é que até princípios de março devemos ter o projeto de arquitetura na mão”, adiantou Britou e Abreu, referindo ainda que “depois é questão de o apresentar e discutir”.

No entanto, existem dois fatores que podem levar ao atraso na apresentação do projeto: um relativo ao protocolo de cedência das instalações assinado com o Ministério da Defesa Nacional e o outro respeitante ao financiamento da obra.

O protocolo de cedência das instalações, assinado entre o Ministério agora liderado por Aguiar Branco, e o Governo dos Açores contém uma cláusula na qual está estipulado que “qualquer alteração aos edifícios militares tem que ter um parecer da defesa nacional” esclareceu o titular da pasta do Mar, Ciência e Tecnologia. Ainda assim, o facto de Berta Cabral, açoriana de nascimento e ex presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, ser secretária da Defesa Nacional e do Governo da República ter conhecimento de que nos Açores se está a desenvolver este projeto deve facilitar o avale por parte desta instância.

A segunda questão envolve o lançamento do concurso de reabilitação após a apresentação do projeto. Só depois de definidas as regras e valores de financiamento do programa operacional, ainda a ser negociados pelo Governo dos Açores, pelo Governo da República e pela União Europeia, é que se poderá avançar para a apresentação pública, secundada pelo período de consulta e por fim o lançamento do concurso para as obras que permitirão dotar os antigos edifícios de condições para receber a EM.

A direção regional de Assuntos do Mar, chefiada por Filipe Porteiro, e João Castro, que coordena a Comissão Instaladora, têm se desdobrado em visitas a escolas congéneres em Portugal continental e na Galiza, Espanha. Também Brito e Abreu diz que nos seus contatos a vários níveis tem promovido a EM. Estas visitas e contatos com diversas personalidades, entre os quais o embaixador da Noruega em Portugal, tem servido para ganhar know-how e perceber quais as  áreas com potencial para se investir, indo de encontro ao desejo de “ter uma escola certificada a nível internacional para oferecer tudo o que sejam novas profissões ligadas ao mar. Acho que a Região Autónoma dos Açores tem uma mais valia, ter formação na área marítima nos Açores é diferenciador” considerou o governante.

O dossier de certificação, tido por Brito e Abreu como dando “muito trabalho”, está a ser desenvolvido paralelamente. Os estudos prévios apontam também para que após o início do funcionamento da EM esta dê lucro em três anos, avançado o governante que “numa estimativa que não era demasiado ousada, podia dar um lucro à volta dos 25 mil euros por ano”.

No orçamento da secretaria do Mar, Ciência e Tecnologia já constam 1,75 milhões de euros em 2015 e 2,5 milhões de euros em 2016 a ser canalizados para todo o processo de constituição do futuro estabelecimento de ensino.

 

Escola de Rabo de Peixe não é ameaça

O anúncio feito em dezembro passado, que dava conta da construção de uma Escola de pescas em Rabo de Peixe, São Miguel, preocupou o população faialense por não se saber que impacto poderia ter na futura EM da Horta.

“Rabo de Peixe é uma das maiores comunidades piscatórias que nós temos e é um sítio onde se tem de dar cursos de pescadores frequentemente”, daí a construção do estabelecimento declarou Fausto Brito e Abreu.

“A formação em pesca, apesar de ser debaixo da bandeira da EM, continuará a ser, apesar de integrada noutros programas e com outros conteúdos, feita de forma descentralizada, junto às comunidades” como é o caso das escolas já existentes nas ilhas do Corvo e das Flores, desmistificou o governante.

“A EM é baseada na Horta, a sede social e o edifício principal serão aqui. Os tais cursos especiais  que trarão receita e notoriedade à escola a nível internacional serão baseados aqui” garantiu.

Fonte: Tribuna das Ilhas

9 Comentários neste artigo

  1. blank
    nespereira

    Concordo tozé, como daria o meu Avô, não vás po mar com qualquer um.

    Responder
  2. blank

    ESTE TOZÉ QUER É ESCRAVOS, SEGUNDO ME PARECE PELOS SEU ÚLTIMO COMENTÁRIO(NÃO QUERIA NEM PAGANDO)…Ó TOZÉ VAI PARA O MAR SOZINHO PÁ!

    Responder
  3. blank

    chhhiiiiiiiiçççççççça, não queria esta malta a pescar pa mim nem pagando.

    Responder
  4. blank

    Nem daqui a 10 anos, aposto que em primeiro lugar será inaugurada em rabo de peixe, e nesse mesmo dia será anunciado que numa segunda fase será criada na Horta…

    Responder
  5. blank
    ZE PESCADOR

    EPA NA PERSSEBI SE E ERONIA O MAIS UM A ESPERA DE MAMA

    Responder
  6. blank

    Parabéns. Com o João Castro que conheci e que me falou neste projecto esta escola é a sério. Força

    Responder
  7. blank

    NÃO TEM ESCOLA…NÃO VAI TER..E SE TIVER NÃO LHE DOU 3 ANOS DE VIDA(POSSO TAR ENGANADO)…MAS TEM UM GAJO A MAMAR, DE SEU NOME JOÃO CASTRO, QUE DESDE QUE SAIU DA CAMARA DA HORTA TÁ A MAMAR Á CUSTA DOS CONTRIBUINTES..OH SR. VASCO CORDEIRO, COMO É POSSIVEL ESTES JOBS FOR THE BOYS ASSIM TÃO DESCARADOS??ÉPÁ É PRECISO NÃO TER VERGONHA SR.VASCO!….MAS COMO DIZ O OUTRO :OS CÃES LADRAM E A CARAVANA PASSA….DEIXA PASSAR, QUE ESTA VIDA SÃO DOIS DIAS ATÉ QUE ALGUÉM SE LEMBRE DE FAZER UMA ASNEIRA E EM VEZ DE 2 PASSE A 1.

    Responder
  8. blank

    o FAIAL é uma ilha virtual não tem escola mas tem direitor.

    Responder
  9. blank

    MUAAHAHAHHAHHA,…MUAAHAHAHAHAH,MUAHAHAHHA…SÓ ME APETECE É RIR…MUAHAHAHHAHAHHA

    Responder

Deixe um Comentário