Social
Seminário VALORIZAÇÃO DO PESCADO DOS AÇORES

Seminário VALORIZAÇÃO DO PESCADO DOS AÇORES

Nos próximos dias 7 e 8 de Maio, irá realizar-se um seminário nas Portas do Mar (S. Miguel) sobre a Valorização do Pescado dos Açores.

Não será demais lembrar da importância que estes Seminários têm para o nosso sector, dai julgarmos da máxima importância a vossa presença, não só pelos temas em discussão bem como pela oportunidade de adquirir conhecimentos ao nível da valorização do pescado.  

Programa Valorização Pescado

49 Comentários neste artigo

  1. blank
    pasmado

    andamos todos a gritar pelos nosso direitos,…e o qual são os nossos deveres enquanto pescadores sr ainda pasmado?…se o sr acha que sou burro, em contra partida o sr é ilumindado…diga-nos a todos…porque os direitos todos sabemos…atenção isso não é uma provocação sr ainda pasmado… o Sr como sendo pescador e eu sendo fraco pescador, quero aprender com o Sr….

    Responder
  2. blank
    pasmado

    Sr ainda pasmado, os milhões que entram na lota…pois é verdade…o que não se acaba é com as taras que fazem das caixas, que fazem perder 200 a 300 g por caixa, eque ao final d euma ano representa muito dinheiro ao pescador…. e quando chaomo de burro a quyem não usa gelo, o sr chamaria do quê…distraido, infleiz…tenha a santa paciencia…isto não vai a lado nehum enquanto não mudarem de forma de pensar…e respondi ao Sr Pescaro preocupado, ele referiu-se a um problema que começa como se utiliza as coisas …e por se rmilhões sr ainda pasmado devemos partir tudo porque já se pagou?… e quanto a ser Pescador… até posso ser fraco pescador…mas não ando para ai da dizer babaridades… tento se imparcial e ver os defeitos desta classe antes de dar tiros nos pés….e depois é que falo….

    Responder
  3. blank
    ainda pasmado

    este senhor chama burro as pessoas,o que ade chamar ele a si proprio.qual contribuintes qual quê este senhor pasmado não é pescador e se é é muito fraco,não faz ideia do denheiro que entra nas lotas só em presentagem de pescado, são melhões.se o mal fosse as caixas da lota meu senhor tenha juiso e ponha a cabrça no lugar

    Responder
  4. blank
    pasmado

    Sr pescador Preocupado…se os pescadores tratasssem as caixas como se fgossem deles, havia mais caixas inteiras… como não saõ eles a apagar, tratam tudo ao ponta pé…pago com dineiro dos contrbuintes…sim, porque a Lotaçor é uma empresa de capitais publicos sustentada pelo dinheiro dos contribuintes… O gelo nas Lotas as vezes falham, isso é verdade, mas já vi muito pescador que traz peixe sem gelo, e não por falahr na lota, é porque é burro mesmo…

    Responder
  5. blank
    Pescador Preocupado

    “Valorização do Pescado dos Açores.” como podemos falar em valorizar o pescado dos açores enquando nas nossas lotas nao existe um serviço de fornecimento de gelo en condiçoes? Ja para nao falar das panas que pomos o peixe que ja nem cara de panas tem, apenas estao todas paqrtidas e se enpilharmos mais de 7 panas elas caem todas umas sobre as outras, existem pormenores pelos quais os nossos governantes se deveriam preocupar em vez de andar a gastar rios de dinheiro em seminarios e passagens de borla e afins….

    Responder
  6. blank
    antero da ponte

    Valorizar a apresentaçaõ e a qualidade para os consumidores Por ser um produto dos açores.

    Responder
  7. blank
    desNORTE

    Ó sr. ainda pasmado, eu devo mesmo falar é chinês…aonde nos meus comentários é que me viu a afirmar/comparar o palangre com a linha de mão, eu só disse e digo que a linha de mão também tem impacto, tal como o palangre já o teve…em relação há minha terra o que estragou aquilo (acho eu) foi exagero de redes (chegou a uma altura que cercava-se as rochas perto de terra e batia-se com os remos para assustar o peixe e de modo a este ficar nas redes), ilegalidades, falta de controlo, era tudo ó molhe e fé em deus…e sabe que mais era todos a atribuir as culpas aos outros e olha no que deu…o culpado foi o peixe, que foi catado até não poder mais.Por isso sr. pasmado continue assim que está a ir no bom caminho…

    Responder
  8. blank
    ainda pasmado

    Sr.desNORTE, comenta e comenta e vai darme sempre razão,agóra fás se dizer que na sua terra,se não fosse a sardinha,polvo e máis algumas coisas que escaparão ao arrasto e palangre.vese que não percebe muito da coisa ou está a querer fechar os olhos para a realidade.se não fousse o palangre avia muito mais pexe agora.outra asneira que comenta,que a linha é sempre largada no mesmo logar,e onde é largado o palangre todos os dias,é uma vés na china outra no parque enfantil,é isso que pença ou quer tapar os olhos a quem amigo desNORTE,não sei a sua idade mas penço pelo seu raceocinio que nunca viu seriamente o que aconteceu com o palangre ha 25 e 20 anos atras,quer saber apanhava-se tudo e so se aproveitava o goraz e o cherne,congro,o cantaril bagre,e outras especes sem mercado erom largadas fora no mar.e ainda o amigo desNORTE, comenta que o palangre fas menos mal que a linha

    Responder
  9. blank
    PEREIRA

    OH SENHOR DESNORTE, NÃO É BEM, BEM ASSIM COMO TÁ A DIZER E ESPECIALMENTE PARA SI(HEHEHE) DOU-LHE O EXEMPLO DA ABROTEA QUE OS SEUS AMIGOS BILOGOS DIZIAM SER UM PEIXE SEDENTÁRIO ,QUE LEVARIA MUITOS ANOS A SE REPRODUZIR,BLÁ ,BLÁ,BLÁ,..E OLHE NUNCA APANHEI TANTA ABROTEA COMO AGORA ,NOS MESMOS SITIOS ONDE À POUCOS ANOS NÃO SE APANHAVA UMA E AGORA TÃO LÁ AOS PONTAPÉS AO MEIO DIA E DO TAMANHO DE BÉBES PEQUENOS, POR ISSO NEM TANTO AO MAR NEM TANTO À TERRA, A COISA TÁ MAL ,MAS NÃO TÃO MAL COMO A QUEREM FAZER CRER…………….VEJA LÁ SE CONSEGUE PERCEBER ISSO DOS SEDENTÁRIOS,…HEHEHEHE, PODE SER QUE GANHE UM LOUVOR E UMA PUBLICAÇÃO A NIVEL MUNDIAL,…HEHEHHE

    Responder
  10. blank
    desNORTE

    O problema disto tudo é a falta de gestão e fiscalização, à que dar exemplo e respeitar. Acreditem ao primeiro e segundo doía haveria gritos, berros e queixas, mas o terceiro já pensava duas vezes em cometer ilegalidades. As linhas de mão se não cumprirem regras são tão ou mais nocivas que o palangre…pode não pescar tanto, mas para arrebentar um determinado local são ideais e mais quem é que consegue gerir sem saber onde se tira e quem tira. Venho duma terra que à sardinha, verdinho, polvo e pouco mais para ganhar dinheiro a sério no mar. Onde a miséria é subjacente à classe piscatória, tá melhorando agora com a certificação da sardinha, graças a… biólogos que não empacham a gente. Não se metam finos açorianos, que acabam todos a pescar ao chicharro…Ainda não percebi porque ninguém pesca ao salmonete, porquê espécies como ruivo, cação, raia ou tamboril não têm preço em lota, é tanto apanhar para deitar fora…e depois querem é subsídios,abram a pestana meus amigos que em quanto não o fazem os compradores põem se em terra rindo e aproveitando tal burrice, a ver quem mais consegue explorar…o zé pescador.

    Responder
  11. blank
    Pasmado

    E o Sr jose aperto Laço tem razão, falta fazer o resto…goraz baixo da medida e por ai fora…mas alguem já pensou que se isso for feito a sério, prejudica a imagem do Sub e que quem form multado vai reclamar, cjhamar a RTPA e fazer barulho, que parece-me que nem existe interesse em fazer esse tipo d efiscalização.. Se for n tErceira e S. Miguel já se esta a ver o filme…e esses senhores não querem perder votos….

    Responder
  12. blank
    Pasmado

    Srs, a pesca está cada vez mais dificil, são penalties uns atraz dos outros…Como se altera um mal que começa cerca de 20 anos e piorou nos ultimos 5 anos? Todos concordam que é preciso tomar medidas!!! Todos concordam que essas medidas vão afetar mais uns do que outros!!!! E já percebi que todos concordam que temos barcos demais,e poucos locais para aguentar essa gente toda….Não existem soluçõe smilagrosas para o que estamos e vamos viver….Ou se assume que temos que diminuri o palangre dentro das 3 milhas, que essas embarcações lages do pico e mestres bobichas tem de para de pescar cá ( e o Sr Sub, bem podia comprar esses bichos,nem que custasse uma fortuna , mas seria bom tiralos de cá, nem que fosse para transportar o nosso peixe para Vigo, ou mand para africaapanhar gambozinos)e que temd e se promovr a pesca á linha , com gente a ir para o desemprego, como está acontecer em todas as profissões ou isso vai chegar um dia que nem com subsidios vamos lá…

    Responder
  13. blank
    PEREIRA

    ???????????????????????

    Responder
  14. blank
    ainda pasmado

    Sr. pereiera o meu comentario é simples ,agora quem pesca com 4 ou 5 anzois são os da pesca desportiva.desporto é desporto.óquei

    Responder
  15. blank
    PEREIRA

    O MEU COMENTÁRIO VAI NO SENTIDO DO QUE O SR. AINDA PASMADO DISSE.SERÁ QUE FAZ ALGUM SENTIDO VER SE UMA EMBARCAÇÃO PESCOU PARA ALÉM DE UMA MILHA DA COSTA OU SE PASSOU 3 OU 4 MILHAS DAS 30?ISSO FAZ ALGUM SENTIDO?SÓ PODERÁ FAZER SENTIDO PARA QUEM NÃO VIVE DA PESCA, PORQUE QUEM VIVE SÓ DA PESCA NÃO TERIA CONDIÇÕES PARA VIVER SE SEGUISSE ISSO ESCRUPOLOSAMENTE, NEM TERIA COMIDA PARA PÔR NA MESA.FARIA ALGUM SENTIDO ALGUEM PESCAR COM 4 OU 5 ANZÓIS, E NÃO USAR GPS OU SONDA?????ISSO PARECE UMA COISA COMPLETAMENTE ESTÚPIDA, PARVA SEM QUALQUER TIPO DE REALIDADE, NEM PARECE DE UMA PESSOA NUM ESTADO DE SAUDE MENTAL EQUILIBRADO, SÓ SENDO POSSIVEL DIZER ESSES DISPARANTES UMA PESSOA QUE NÃO VIVE DA PESCA.

    Responder
  16. blank
    ainda pasmado

    lindo e fasil de comentar quando não se tem uma vida direta com o mar.se o tivecem e as alternativas de sustento ,sáo do mar como eu e muitos outros,não se punhão para ai ladinhar comentarios de destancias que nem tenhem fundamento algum,como deses b,l.p,.estes 2.em duas semanas de mau tempo,tiverão nas 15,20,30,milhas a largar os ditos aparelhos,e agora nós vamos para as 60 se quizermos apanhar algum peixe.agora o pescador que tem dois empregos se não pescar tem sempre algum para se safar

    Responder
  17. blank
    Jurista

    (Concidadãos) julgo que isto será inédito. Vossa Excelência Senhor PEREIRA poderá não concordar e até Bocejar sobre o comentário do Senhor José Aperta o Laço, até lhe posso dar razão por ele ser muito vago e extenso no seu comentário. Mas senhor PEREIRA por aquilo que me chega ás mãos e tenho conhecimento, estará em condições de desmentir , de dizer que ele está a faltar à verdade.
    Poderá vossa Excelência dizer e afirmar que não é verdade que as embarcações que estão autorizadas só para operarem até 1 milha da linha de costa não vão para além desta. Assim como os que estão autorizados para operar até ás 30 milhas. Assim como aquelas que só podem ir até as 50 milhas e as ultrapassam indo para alem das 70/80 e mais, está vossa Excelência em condições de dizer que isto não corresponde à verdade. Bem!. Eu estarei em condições de dizer que ele tem razão.
    Pelos comentários que tenho oportunidade de ler de vossa excelência dá-me a entender ser uma pessoa com muita sabedoria, conhecimentos acima da média, muito perspicaz com um sentido de humor acima da média dos que aqui observo, por tal gostaria de continuar a desfrutar dos seus comentários genuínos e não de (hipocrisia) pois ficaria deveras desiludido. Bem haja .
    Não fica bem e não é correcto exigir aos outros o comprimento da Lei quando nós não a cumprimos.
    Boas Pescarias

    Responder
  18. blank
    Gaivota

    Ó senhor PEREIRA, talvez o comentário esteja um pouco extenso por isso se tenha sentido um pouco a bocejar (Enfastiar-se, aborrecer-se), mas ele indicia muita coisa que julgo ser verdade por aquilo que vou ouvindo, e quando algumas são verdade e nos afectam, geralmente ficamos enfastiados e aborrece-nos.
    Li varias vezes e não percebi a consultar os serviços do dr. Jorge Pires.

    Responder
  19. blank
    PEREIRA

    EPÁ SR,DESNORTE…A MEIO DO COMENTÁRIO DO SR.JOSÉ APERTA O LAÇO COMEÇEI A BOÇEJAR E……….BEM..ACONSELHO O SR.JOSÉ APERTA O LAÇO A CONSULTAR OS SERVIÇOS DO DR.JORGE PIRES……..

    Responder
  20. blank
    desNORTE

    Sr. josé aperta laço e Sr. Economista devem ser de facto pessoas muito interessantes…Sr. Pereira o que diz ao comentário do Sr. josé aperta ao laço!?

    Responder
  21. blank
    PEREIRA

    BEM……ESTE SENHOR ECONOMISTA,QUER QUEIRAM, QUER NÃO……………TEM RAZÃO NO QUE DIZ….

    Responder
  22. blank
    Economista

    Senhor MARINHEIRO – Vou dizer-lhe como faz, em primeiro lugar o Sr. tem que abrir actividade, depois investir em instalações para isto pode concorrer ao PROPESCA que deverá ter um apoio na ordem dos 60 % do investimento, isto se o Pãodelona estiver bem-disposto, despois vai á Lotaçor e pede autorização para comprar em lota, e depois é SÓ arranjar clientes onde o amigo quiser para começar a vender o seu peixinho….Á mas um PEQUENO pormenor é que os subsídios acabaram, não há para o Gasóleo, para as artes de pesca, para os dias de mau tempo “FUNDOPESCA” não há peixe não se vende, e ainda subsídios para modernizar as embarcações e subsídios para ajudar nos seguros e subsídios para bonificação de Juros e mais e mais …que até já farta falar de tanto subsidio dependência.
    Duas perguntas para terminar, Os 40,00€ kg, não será quando o senhor vende a 30 e tal euros o kg?
    A outra pergunta é o senhor sabe-me dizer qual outra actividade é tanto apoiada como a Pesca?

    O Mal dos Armadores / Pescadores é passarem mais tempo a olhar para os outros do que para eles mesmos, ou são os Espanhóis ou são os pescadores de outras ilhas ou são os compradores ou são toda a gente mas eles são uns SANTOS.

    Responder
  23. blank
    ainda pasmado

    nós os açorianos é que somos os imigrantes,somos fiscalisados a torto e a direito,no entanto os que vem de fora,não presisão ser fiscalisados,é licensas especiais.pois agora o turismo é que está a dár,só que há uma diferença,equeles que lá tirão umas fótes pronte esses a paisagem fica e as fotes váo menos mál,agóra estes que lévão a matéria prima por sentimos.sim estes são levados na palma da mão.no fim do ano o Sr.sub secretario das pescas,dá a enformação de tantas tuneladas de pescado,mas não enforma o valor desse pescado que cá fica e o que lá vái,sem de náda nos servir,porque?.não são pescadores açorianos,no antanto as toneladas são cá apanhadas mas os euros são levados,cá não ficão.os senhores que mandão é que estão bem,a mesa está sempre cheia´. nós os pescadores que se desenrrasquem-se

    Responder
  24. blank
    MACIEIRA

    Se eu fosse pescador…mil vezes trabalhar em um barco espanhol do que em um barco português, mas sou português com orgulho…é como de agua pó o vinho…

    Responder
  25. blank
    MARUJO

    Pois quem tudo quer, tudo perde…já agora porque não vender ao cliente de preferência em três línguas: S. micalense, castelhano e português:); garantir stock de material; fazer os estudos de mercados; desenvolver folhas de calculo e listagens; fazer etiquetas no computador; enviar e tratar das guias de transporte e transbordo; meter a carga a modos e em ordem de saída, arranjar cargas de retorno…deviam era preocuparem-se em pescar e trazer o peixe com máxima qualidade e tomarem conta do seu barquinho, se aprendessem algo com os espanhois em vez de criticar, se calhar só ganhavam, tipo que aconteceu com os noruegueses…que a divisão de lucros esteja mal estipulada até concordo, mas agora acabar com os intermediários acho pessimo, só ira fomentar a perda de qualidade do serviço…se não se for mineiro nem rufino, um intermediário tem muito que se lhe diga, para se fazer à vidinha…mas não é há custa do zé pescador, mas sim do seu trabalho, dedicação e empenho.Dito isto não sei qual o pior o que mama ou o que tudo quer, para não dizer que se arma em ponce;)…

    Responder
  26. blank
    Pescador Preocupado

    Boa prespectiva SR Marinheiro, lhe peço uma coisa se descubrir que nos conte, pois todos nos queremos ganhar mais uns trocos, pois isto esta dificil 🙂

    Responder
    • blank
      José Pereira

      Pois é Sr. Pescador Preocupado,”pois” talvez esta observação não seja para o senhor, mas com raciocino igual ao seu são aos montes por ai, fazer alguma coisa para reverter a coisa nada “zero” mas prontos para a (maminha) já estão receptivos para fazer igual “tristes”.
      Lendo alguns comentários verifica-se que os espanhóis são os culpados de toda a desgraça das pescas nos Açores, mas quem terá sido que lhes deu as licenças julgo que eles não as falsificaram.
      Santa paciência, querem enviar peixe para Espanha e já agora de preferência conjuntamente nos seus contentores, mandar para vender em vigo, tenham vergonha.

      Responder
  27. blank
    Marinheiro

    Pensava vir ler sobre valorização, vejo que o tema é uma vez mais, quem apanha mais e quem estraga mais. Meus senhores, ninguém que agora ande ao mar quer que lhe venham dizer que deixe de pescar ou que pesque de maneira diferente. Daqui a anos andaram ai os mesmos e Nosso Senhor não deixe vir mais, porque o peixe que vou apanhar vai ser ainda menos. Por isso eu quero saber, que me diga esta gente que sabe muito, como é que uma caixa de peixão há de pagar a viagem. Quero uma parte do dinheiro que os Mineiros e Rufinos ou então vou eu levá-lo ao avião. Se vale 40 euros o kg em Espanha, porque mo compram ás vezes a 6 euros?
    A valorização é menos conversa sobre aparelhos e linhas, é aumentar o preço em lota, já! Disseram-me que os espanhois compram o peixe deles que poem na lota cá e voltam a vender em Vigo ao triplo. COMO E QUE EU FAÇO O MESMO????

    Responder
  28. blank
    desNORTE

    mas foi o que eu disse Sr. AINDA PASMADO já não há peixe suficiente para usar palangre, ou seja para alimentar 10 marinheiros, só para 2 ou 3…eu não estou aqui em guerra ou a defender alguém, nem mesmo a julgar ou a atribuir culpas…não sou visionário para saber se n existisse, se não houvesse, se não estivesse. Acho que isso o caminho que interessa é o que está para frente… garanto-lhe uma coisa,se toda a gente enjoasse como eu enjoei e tivesse o dinheiro que eu tenho para comprar um barco, o peixe era bem mais na ZEE dos Açores,eheheh…resta me lamentar a morte estúpida de mais um pescador do Faial, para ele vai o meu pensamento e aplauso, que tenha ido para um sitio bem melhor que TERRA.

    Responder
  29. blank
    Pescador Preocupado

    So tenho de aplaudir o Sr AINDA PASMADO nao ha mais nada a dizer.

    Responder
  30. blank
    AINDA PASMADO

    e ainda S. DESnorte sabe o que anda a fezer o bobicha,e lajes do pico.não sabe,estão largando palangre enquanto todas as outras embarcações dos açores tão nos seus portos por causa do tempo, digame qual lucro fica nos açores,sabe qual.mar destruido,em seguida vão para o seu pais e cá ficamos com as pedras do fundo

    Responder
  31. blank
    AINDA PASMADO

    uma coisa é serta senhores,se não ezestice o palangre avia mais peixe e outra,S.DESnorte,porquÊ mias pescam há linha.pençando bem vai descobrir,então não será porque apanhão menos peixe e am vÊs de 10 marinheiros são só 2 ou 3. agora raceocine 200 Kg de peixe a dividir por 10,e 200Kg a dividir por 2 ou 3 o que me dis a isto,S desNORTE.bom dia

    Responder
  32. blank
    Fábio Bettencourt

    caro amigo. boa noite a todos. é bom trabalharem na ponta da valorização. Mas concordo que o animal não requer mais análise, um oligopólio enraizado na falta de alternativas, apanhar o que pode sobreviver não tem mais que saber, se vou ao quintal e não deixo sementes, não vou ter cachuchos para o ano.

    Responder
  33. blank
    Calçado

    como me darem o valor que o meu peixe merece?
    é plasticos como os espanhois?
    é uma greve ao mar?

    ou um jantar de amigos ás custas de quem trabalha?

    Responder
  34. blank
    desNORTE

    era ao contrario…inexistência de uma estratégia de gestão e uma má/ineficaz fiscalização…

    Responder
  35. blank
    desNORTE

    Ok, ok não estou a dizer que o palangre não tem impacto, nem mesmo que tem o mesmo impacto que uma linha de mão…mas a dizer que é relativo, não é a arte com que se pesca que causa o maior impacto, pois existem muitos outros fatores…por exemplo acho que é muito mais importante e significativo o mestre da embarcação, senão vejamos um bom mestre (trabalhador, producente, esperto, rijo, corajoso, etc) do que um mau mestre (preguiçoso, desorganizado, facilitador, etc)e então se for um mestre que não olha a meios para ter aquilo que quer ou então que é só a part time ou então que só trabalhe sozinho, as descargas ao fim do ano refletem tudo isso…acho que isso faz variar muito mais que a arte que se utiliza…o estado das coisas estão como estão não é pelos barcos que cá pescaram mas pelas pessoas que cá pescaram meus amigos, isso aliado a uma má gestão e inexistência de uma fiscalização como deve de ser…criaram a situação atual, numa coisa acho que todos concordamos se assim continuar daqui a 10 anos aí jasus…onde é que andará peixe.

    Responder
  36. blank
    Pescador Preocupado

    Tudo tem impacto amigo desNorte as consequencias e que nao sao as mesmas, apenas posso dizer que daqui a 10 anos nao havera peixe para sustentar metade das embarcaçoes que existem no arquipelago, o peixe espada preto e uma alternativa mas como dizem os cientistas do DOP num artigo do jornal que observei o peixe espada preto tal como outras especies de profundidade sao especies com um baixo desenvolvimento ou seja a pesca e sustentavel hoje mas e amanha? o problema de nos pescadores e este so pensamos no hoje o amanha pode esperar, e assim veremos tenho 27 anos e sera uma pena daqui a 10 anos ficar sem onde ir buscar o sustento.As politicas e a mentalidade dos pescadores tera de mudar para que o peixe nao nos falte numca.

    Responder
  37. blank
    PEREIRA

    ATÉ ACHO BONITO ESTA DISCUSSÃO, MAS SENHOR DESNORTE, TENHO QUE DISCORDAR CONSIGO NESTE ASPECTO, DE FACTO EU PRÓPRIO, CONFESSO QUE DEFENDO À MUITO QUE SE DEVERIA PROIBIR O PALANGRE, SENDO ESTE MUITO MAIS DEVASTADOR DO QUE A LINHA DE MÃO, MAS PENSO QUE SEM QUALQUER MARGEM PARA DÚVIDAS, SE BEM QUE EXISTAM UNS QUANTOS QUE PENSAM O CONTRÁRIO……

    Responder
  38. blank
    desNORTE

    Sim o palangre desgasta os fundos muito mais que as linhas de mão, sem duvida, não é que a linha de mão seja uma arte limpa pois muitas vezes a gorazeira fica presa ao fundo (então alguns é só perder arte), mas concordo que não se compara, a eficácia não sei se concordo consigo e até porque vejamos se o palangre apanha-se muito mais que a linha de mão garanto lhe que a maior parte das pessoas que andam ao mar praticariam essa arte, ninguém anda na pesca profissional a passear, maior parte da gente quer é ganhar dinheiro, rentabilizar seu tempo, sabe porquê é que já não anda tanta gente ao palangre como andava!?Porque não há peixe que rentabilize o uso de tal arte, trocando por miúdos, antes havia peixe em muito lado agora só existe em alguns sítios, devido a isso que pescam à linha de mão…os barcos são mais pequenos poitando mais facilmente a cabeços pequenos pa mais facilmente tentar dar com a “toca” do peixe trabalhando com a maré, se não me engano…as linhas de mão se forem bons pescadores trabalham sempre em cima do peixe enquanto que o palangre divide mais os anzóis por área…

    Responder
  39. blank
    AINDA PASMADO

    muito bem cada um tem o direito de se espresar hás suas ideias,para lhe esclarecer alguns asuntos,eu não sei tudo mas por acaso já temho alguns anos disto.já apanhei peixe que não o amgina,pesqei de palangre e linha,há uma grande destancia entre as duas artes.primeiro a linha não pesca sempre no mesmo sitio e o amigo sabe por acáso o estrago que o palangre faz no pesqueiro onde é largado.pois talves deve saber,ou não comentava.e os milhares demetros de retenida e aparelhos que la ficom com os peixinhos para sempre,é isso amigo.e mais se há tecnologia na linha,já vio a tecnologia do palangre,náo.náo viu,pois largão 24 sobre 24 sem parar e os pequenos palangreiros,faça a conta.100 gamelas a 120 anzois cada,por dia.e agora quantos anzois larga um barco há linha por dia a 20 anzois.pois não larga 12.000.00 anzois num dia pois não amigo.não contando que apanha de tudo pequeno e grande.uma boa tarde amugo

    Responder
  40. blank
    desNORTE

    Ok,ok há barcos de palangre mas que os armadores não são desta ilha…mas fugiu há questão e as linhas de mão com a tecnologia de hoje em dia têm pouco tempo…é q palangre larga anzois em determinado sitio uma vez por dia, enquanto que os linha de mão é tirar e por tirar e por sempre a trabalhar em cima do peixe…peço desculpa se sou um ignorante, infelizmente nunca tive dinheiro para comprar um barco de pesca e ir pescar…tenha um bom dia

    Responder
  41. blank
    AINDA PASMADO

    pois está mál enfurmado ou não percebe muito do asunto,ou faz de conta,pois quér saber vaia para o már que ai vai ver o que se passa,pençando melhor vou darlhe uma ajudinha.vocÊ conhce a frota açoriana?os barcos da sua ilha estão ao espada preto mas não se esquesa que outros estão fazendo o serviço do palangre nas mesmas zonas que estes trabalhavão,e agora máis 2 fabricas fultuantes,bobicha e lajes do pico.conhecem estes barco……bom dia

    Responder
  42. blank
    desNORTE

    Mas vocês acham que as linha de mão com o engodo, roletas automáticas, com as luzes holofotes e as luzes na madre…sempre a trabalhar no mesmo sitio subir a descer não tÊm impato!?Nesta ilha os palangre de fundo passaram todos para espada-preto ou seja para palangre de profundidade, vamos ver se assim os stocks ficam melhores…eu duvido!?

    Responder
  43. blank
    Pescador Preocupado

    Na minha opiniao deveria ser proibido o palangre de fundo, e verdade que muita gente iria para o fundo de emprego, mas paciencia desta forma conseguiriamos repor os stocks de Goraz e outras especies que estao em minuria nos açores, aqui na minha ilha depois de fazer uns dias de mau tempo o peixe em lota começa a ser vendido a um preço razoavel, mas 2 dias depois da 1ª venda o peixe desce de valor para quase metade, se acabassem com o palangre acredito que o preço do peixe tanto nao diminuiria como ira aumentar, esta e a minha prespectiva, mas julgo que apenas posso sonhar com isso. Comp

    Responder
    • blank
      josé aperta o laço

      Julgo que vossa exª se terá enganado no pseudónimo que utiliza, pescador preocupado tá bem tá, como diz e muito bem é a sua opinião, mas julgo que estará a ver um outro filme ou então este ao contrario, uma pessoa preocupada desejaria era encontrar soluções para que todos estivessem uma vida e uma profissão condigna e não o desemprego, preocupar meia também com o cumprimento da lei.
      Deixe-me lembrar-lhe o seguinte, fazendo minhas as suas palavras “proibir o palangre de fundo” estou plenamente de acordo com vossa Excª., mas:
      1º. Goraz juvenil para isco de bonitos Etc. também e tem tamanho mínimo!
      2º. Peixão capturado abaixo do que está estipulado por Portaria também.
      3º. O não cumprimento da lei pelas embarcações de pesca com linhas de mão, estes acham-se no direito de operar desde da linha de costa até onde lhes apetece também.
      4º. Deveria estar preocupado também em recomendar aos que referi no ponto anterior não utilizar, roletas, canas automáticas/eléctricas etc.. Mas também deveria exigir que só se deveria pescar com meia dúzia de anzóis por linha como antigamente só com arame “zincado” nada de GPS nem Plotres, nem sondas só por marcas em terra e ai sim julgo que poderá começar a sonhar.
      Mas não se esqueça de uma coisa muito importante (“talvez” seja o seu caso “não sei”)a sua embarcação não deveria existir ou aquela para quem trabalha pois chegou fora de tempo. Ai a perspectiva do aumento do preço do peixe assim como dos recursos irão melhorar, lá diz o poeta (quando um homem sonha o Mundo pula e avança). Faça uma reflexão profunda ao comentaria do colega seguinte e depois diga se mantém a mesma opinião que o palangre deveria ser proibido, e eu acrescentaria mas conjuntamente com as pescarias inofensivas que nada pescam ou muuuuiiiittttoooo…..pouco, juntamente com os pontos numeros.

      Responder
  44. blank
    AINDA PASMADO

    éra bom qua se descutice coisas enportantes,como a sena de estes 2 ou 4 barcos que são uma total destruição para o arquipelago um arquipelago que não tem plantaforma sustentavel,resume-se em meia duzia de bancos submariunos……ésta é a pergunta. porque o dop em ves de querer retirar máis do poco que temos de cota de gorás ,porque não faz uma proposta ao governo ,para retirar estes barcos que estão a afétar gravemente este setor,o que é que os açores ganham com isto,4 por cento em lota sobre o valor de um pescado que eles proprios comprão ao preço que quérem…….

    Responder
  45. blank
    PEREIRA

    OH SENHOR MACIEIRA!…TAMBEM NÃO É PRECISO EXAGERAR,..ISSO DE IMPÉRIO NAZI É UM BOCADO EXAGERADO…..VOCÊ NÃO COMPREENDE QUE ESTAS ACÇÕES VISAM DAR MAIS UMAS VIAGENS PARA A SATA, MAIS UMAS ESTADIAS PARA OS HOTEIS, MAIS UNS ALMOÇOS E UNS JANTARES PARA OS RESTAURANTES,….ENFIM, PÔR A ECONOMIA ACTIVA,….SE BEM QUE PARA MIM E PARA SI ISTO RESUME-SSE A MAMAR À CUSTA DO ZÉ POVINHO…MAS ENFIM COM ESTAS ACÇÕES HÁ SEMPRE AQUELA MULHER QUE DEIXA O MARIDO POR UNS DIAS, HÁ O MARIDO QUE DEIXA A MULHER E AS CRIANÇAS EM CASA POR UNS DIAS E VAI PASSEAR À CUSTA DOS CONTRIBUINTES….ENFIM SR. MACIEIRA É O QUE TEMOS,..MAS NÃO SE CHATEIE, QUEM SABE SE O SENHOR UM DIA DESTES NÃO ESTÁ TAMBEM ASSIM?…HEHHEHHE…É PRECISO É TER CONHECIMENTOS….HEHHEHE

    Responder
  46. blank
    MACIEIRA

    É de facto triste a falta de respeito por parte das pessoas constituintes das entidades publicas…A partir de agora considero me um Schindler no meio do império nazi…tenho pena pela Região, pela evolução…e…maioritariamente pelo peixe que morre para servir determinados aristocratas.

    Responder

Deixe um Comentário