Social
XI Semana do Pescador

XI Semana do Pescador

Vimos por este meio informar todos os Associados interessados em participar na XI Semana do Pescador.

Local: São Miguel, Freguesia da Ribeira Quente

Data: 28 a 31 Maio

As inscrições já se encontram abertas. De modo a proceder à sua inscrição, dirija-se ao Gabinete da Associação de Produtores de Espécies Demersais dos Açores.

(Prazo limite de inscrições é dia 16 de Abril de 2011)

12 Comentários neste artigo

  1. blank
    Anónimo

    Acho que devem apostar em acções de formação neste tipo de eventos. Mas deverão ser acções de formação práticas: meios de salvamento e afins. Deve-se apostar na parte prática.
    E, sim, valorizar não só o armador mas, acima de tudo, o tripulante, companheiro. Se é verdade que todos trabalham e contribuem para o mesmo, também é verdade que se deveriam levar os tripulantes para este tipo de acontecimentos e deixar a esposa em casa. De qualquer maneira, não devemos menosprezar o papel da mulher mas convenhamos que há mulheres e mulheres e há trabalhos e trabalhos ou seja, há mulheres que vão para o mar e sabem o que é esta vida realmente pois quem fica em casa, no quentinho da cama, não sabe o que é passar por ventos, chuvas na face da cara, ondas de mar no corpo, cortes nas mãos ao iscar. MAs tudo isto para dizer que não se dá o devido valor ao homem do mar. Na verdade, olha-se para o homem do mar como se de lepra, por vezes, se tratasse devido ao seu modo rude e simples de ser em que »tudo o que vem á boca é peixe» (metáfora). Se bem que é verdade que as mentalidades têm vindo a mudar, e muito, a verdade é que a imagem que se tem do pescador é esta: homem de rudes modos embora simples, terra-a-terra. Mas só quem lida com estes homens que vão diariamente para o mar, alguns por 10 a 15 dias, longe das famílias é que sabe dar o seu devido valor. E o que dirão as famílias que ficam em terra, sem ter qualquer contacto com os mesmos, sem saber se estarão bem ou mal, se,se,se… não passam de conjecturas que, infelizmente, algumas vezes, não correspondem ao nossos mais fervorossos desejos de uma feliz e vitoriosa chegada a bom porto com o porão cheio de pescado. Julgo que quem fica em terra, fica sempre com o coração nas mãos pois quem anda nesta vida, geralmente, gosta do que faz: alguns dizem que fugiam da escola para irem com os pais para o mar. Sempre se disse que «quem anda por gosto não se cansa» e parece ser mesmo verdade.
    Seja como for, deve-se louvar estas pessoas, estes trabalhadores, estes seres humanos que arriscam a própria vida, todos os dias, e para receberem fracos ordenados, no Inverno, pois se é verdade que no Inverno se ganha mal, também é verdade que no Verão as coisas correm muito melhor. Têm de ser como as formigas, os pescadores, poupando no Verão, para sobreviverem no Inverno.
    Já agora, por que não uma sessão em que todos os pescadores podem partilhar vivências, acontecimentos e alertar os colegas camaradas para situações que podem surgir em alto-mar.
    Boa semana a todos

    Responder
  2. blank
    Anónimo

    Força Gualberto. Tem feito um trabalho de respeito e de reparar que esta cooperativa é relativamente nova.
    Desejo que corra tudo bem apesar da crise que estamos a passar.

    Responder
  3. blank
    Piscador

    Tods teem a sua razão mas o que queriam dizer é que os armadores deviam levar com eles para estes encontros algumas pessoas das companhas e não as mulheres.são importantes e ajudam mas muitas não fazem nada na pesca mas nao critiquem tanto e iscrevam-se mais e se os piscadores são explorados ou não todos sabemos que não e so na pesca

    Responder
  4. blank

    Amigo Lula!Sim,não os desta ilha,porque nesta ilha há os que não são desta ilha e esses estão cá para sacar o máximo e quem vier atrás que feche a porta.Você sabe!Quanto ao Sr. Pereira, não deve ter lido atentamente o ultimo parágrafo do meu escrito, pois lá reflecte a minha preocupação em relação ao tratamento dado aos tripulantes da maioria da frota desta região, que é abominável,por aqui poderá inferir de como são tratados os meus tripulantes. Cumprimentos

    Responder
  5. blank

    (Aliás, eles estão muito necessitados de serem protegidos, porque há muitos armadores que, não os desta Ilha,exploram indecentemente os respectivos tripulantes e isso é do conhecimento da secretaria das Pescas.)
    -Desculpe mas não concordo sr.Antão mas não desta ilha???
    Claro que nesta ilha são esplorados e não são pagos.
    Exploram em dinheiro e em coiro.
    Olha um deles vendeu o barco mas não faz mal…já ninguem lhe falava, agora limpa da doca ou então vai-se armar em cheira cús para ver o que é que este ou aquele apanhou é o que não falta na hora da descarga.

    Responder
  6. blank
    PEREIRA

    SR. ANTÃO, SEM “ELES” PROVAVELMENTE O SR. ANDAVA A APANHAR SARGOS NA PONTA DA DOCA.POR ISSO ACHO QUE A EXPRESSÃO “ELES” REVELA O SEU SENTIMENTO ( 0 ) EM RELAÇÃO AOS PROFISSIONAIS QUE PESCAM CONSIGO, ISTO SE É O SEU CASO!

    Responder
  7. blank
    Xaréu

    Sr.Pereira,de borla não!As embarcações de boca aberta (sem cabina) pagam entre 60 a 120 Euros,as outras cabinadas e palangreiros, pagam entre 300 e 800 euros de cota por ano senão mais…Por isso sr.Pereira se tem barco e já pagou as cotas pode inscrever-se porque já ganhou o direito a uma “borla”.

    Responder
  8. blank
    Antão

    Deve ter doído amigo Lula,porque a injustiça dói.Aqui na Horta se a memória não me falha,todos os armadores são pescadores e a associação (APEDA) é de armadores e não de pescadores tripulantes.Porque é que sr. Pereira não constitui uma associação de pescadores tripulantes já que está tão preocupado com eles? Aliás, eles estão muito necessitados de serem protegidos, porque há muitos armadores que, não os desta Ilha,exploram indecentemente os respectivos tripulantes e isso é do conhecimento da secretaria das Pescas.

    Responder
  9. blank

    ai…essa ate doeu

    Responder
  10. blank
    PEREIRA

    SR.JORGE,NÃO É UMA CRITICA, É SIM UMA CONSTATAÇÃO, OLHE NÃO VOU-ME INSCREVER, MAS DEIXO-LHE UMA SUGESTÃO:TAL COMO O NOME INDICA(SEMANA DO PESCADOR), EM VEZ DE IREM SÓ ARMADORES, QUE TAL OS PRÓPRIOS ARMADORES NÃO INSCREVEREM ALGUNS PESCADORES DAS SUAS EMBARCAÇÕES E ESTES IREM(E ASSIM DISFRUTAREM DE ALGUNS DIAS DE (BOM) DESCANSO) ESTOU CERTO QUE APOIARÁ ESTA MINHA SUGESTÃO E ASSIM ATÉ PODEREMOS CONTAR COM ALGUNS DOS PESCADORES DO “MANUEL DA ARRIAGA” NA XI SEMANA DO PESCADOR EM SÃO MIGUEL.

    Responder
  11. blank
    Jorge Gonçalves

    Srº. Pereira a sua observação é pertinente, somos poucos e quando são solicitados a participar em algo estão quase sempre ocupados, mas para a crítica estão sempre disponíveis, o que é saudável numa democracia, mas para não ser sempre os mesmos como diz e muito bem, estão abertas as inscrições para a participação no evento, ficamos a aguardar que se venha inscrever.
    Jorge Gonçalves

    Responder
  12. blank
    PEREIRA

    + UNS JANTARITOS PARA A RAPAZIADA-É APROVEITAR, É DE GRAÇA(VEJAM-LÁ SE NÃO VÃO SEMPRE OS MESMOS)LEVEM O PESSOAL DO SILVA…….

    Responder

Deixe um Comentário