Social
Carla Gomes // Oceans-on® um método pedagógico e a concretização de um sonho

Carla Gomes // Oceans-on® um método pedagógico e a concretização de um sonho

Oceans-on® é um método pedagógico que Carla Gomes, bióloga marinha está a desenvolver desde o zero. Começou por ser dirigido a bebés e a crianças dos 0 aos 12 anos, mas segundo a dinamizadora foi alargando o seu campo abrangendo todos aqueles que rodeiam a infância. 

O método que está a ser desenvolvido encontra-se em fase de escrita e pretende para além do arquipélago dos Açores, ser replicado em outras partes do mundo.  Tribuna das Ilhas falou com Carla Gomes a responsável pelo desenvolvimento do método, que diz encarar como “um propósito de vida”.

Carla de la Cerda Gomes é uma faialense sonhadora que desde cedo percebeu a sua paixão pelo mar. Esta sua atração pelos oceanos, levou-a a optar pela licenciatura em Biologia Marinha e Pescas. Recentemente terminou o curso superior em filosofia para crianças e adolescentes. É life coach, certificada pela International Coaching Community, é formadora e estuda o método ChiBall® e neste momento está a trabalhar no seu sonho, o método pedagógico Oceans-on® que está a desenvolver e que acredita poder contribuir para a paz no mundo.

A bióloga vê este projeto como “um propósito de vida, que neste momento está na sua fase de desenvolvimento, para passar brevemente para a fase de implementação”, revela.

A autora adianta que nos últimos dois anos o Oceans-on®, percorreu e participou em algumas conferências científicas, nacionais e internacionais, com o objetivo de “trocar ideias com outros parceiros, sejam eles educadores, ou investigadores na área da comunicação marinha”. Uma experiência que considera “muito boa” que “teve bastante recetividade nos locais onde o método foi disseminado”, e que no seu entender, permitiu dar “força ao desenvolvimento dos conteúdos que estão a ser criados”.

Carla Gomes revela que no último ano este o projeto recebeu diversas influências da sua pós-graduação em filosofia para crianças. “Creio que é uma componente forte que vai ser integrada também neste método Oceans-on®”. Para a bióloga este “não é propriamente o seu objetivo, mas é uma componente que estará presente” e acrescenta “o Professor Oscópio, que é um dos elementos pedagógicos que integra o método, além de cientista do oceano, passa também a filósofo do oceano”.

Neste momento e até agosto o método “estará mais numa fase de consolidação de conteúdos, ou seja, passar para o papel todas as experiências e os conhecimentos adquiridos, e na produção de produtos para arrancar numa fase piloto, no próximo ano de 2016/2017”, revela a responsável.

A criadora explica que este projeto começou por ser dirigido às crianças dos 0 aos 12 anos, no entanto, foi-se alargando a outras faixas etárias. “Eu diria que é um método para todos aqueles que participam na vida de uma criança, pais, avós, amigos, professores, educadores, ou seja, todos aqueles que rodeiam a infância de uma criança que vive com o oceano”, reforça.

A autora do método Oceans-on®, adianta que nos últimos anos para além da presença em vários congressos internacionais e nacionais, o método realizou “uma série de reuniões com parceiros regionais, nacionais e até internacionais”, com vista a atingir uma “expressão no mundo”. Por este motivo, considera que este “não é um método que está a ser desenvolvido só para ser aplicado no contexto do arquipélago dos Açores, mas um método que está a ser desenvolvido com um potencial para ser aplicado noutras partes do mundo”, disse.

Segundo a responsável, o objetivo é que o projeto crie o seu próprio Cluster do Mar. “Fala-se muito em Cluster do Mar, então o Oceans-on®, pretende criar uma rede de parceiros que dêem mais força ao método e contribuam na procura também de financiamento para a sua implementação”, adiantou.

Em relação às parcerias, Carla Gomes revela que “nesta fase, há já uma parceria nacional com o Kit do Mar/ Estrutura de Missão para a Extensão da Plataforma Continental. Estamos a arrancar com outra parceria, com o Núcleo de Investigação da Criança e do Adolescente da Universidade dos Açores, o NICA”, do qual também é colaboradora externa. “Estamos ainda a ver em que moldes podemos realizar uma nova parceria com um projeto francês, que se chama “Mon École Ma Baleine”, disse.

Carla Gomes, confessa que tem “havido algum interesse” por parte de países como a França e o Canadá, no desenvolvimento deste método, adiantando que quando apresentou o projeto no Congresso Lusófono de Educação Ambiental, “este despertou também algum interesse, no sentido de ser replicar em Cabo Verde”.

A impulsionadora do método salienta, que depois deste estar escrito, “o Oceans-on® vai trabalhar em várias áreas, nomeadamente em contexto familiar, com clientes diretos”, sejam pais, crianças. Vai ainda ter uma vertente escola, “uma vez que é importante olharmos para a educação de modo integrado, ou seja, ela faz-se em casa, na escola e de modo continuo e aí pretendemos ter os professores como nossos aliados”, disse.

“Um dos objetivos do método é ver a sua replicação, através da criação de micronegócios. Isto significa que mais para frente, vamos ter formações para formadores do próprio método, por áreas geográficas e dirigidas a pessoas que queiram trabalhar noutras partes do mundo e desenvolver o método Oceans-on®”, reforçou.

Neste momento o projeto é encarado como uma metodologia, da qual vão sair produtos e serviços também. “Alguns serviços poderão ter um cariz mais empresarial, mas outros terão um cariz de empreendedorismo social”, refere. Para este último, Carla Gomes conta com o apoio do Instituto de Empreendorismo Social “uma componente muito forte no método Oceans-on®”, avança.

A bióloga retira da sua experiência enquanto educadora, que por vezes existe “uma desconexão muito grande entre o desenvolvimento da criança e os conceitos que lhe são transmitidos, relativos ao oceano”, que no seu ver “nem sempre são feitos de forma integrada”. Neste contexto, salienta que é aqui que vai também atuar o Oceans®-on. “Acredito que uma criança que cresça feliz, que cresça com aprendizagens felizes junto ao oceano, vai ficar com o oceano na sua memória e é com essa vivência siginificativa que vai agir no futuro”. “Também pretendemos dar já ações concretas à criança para ela poder desenvolver de acordo com a sua idade”, adianta.

A promotora do projeto está a criar de raiz toda ideia do método Oceans-on®, no entanto, contou com o apoio de algumas pessoas muito importantes, “que foram aparecendo ao longo deste caminho”, uma vez que o Oceans-on® já tem alguns produtos teste criados e para isso foi “preciso designers, uma pintora”, ou seja, algumas pessoas que vê como “as madrinhas, e também os padrinhos do Planeta Oceans-on®”, frisa.

Carla Gomes aplicou todas as suas economias no desenvolvimento deste método, através do qual também teve “a sorte de ir tocando no sonho de outras pessoas muito especiais que contribuíram e que sem elas não era possível estar nesta fase”, manifesta.

Fonte: Susana Garcia / Tribuna das Ilhas

1 Comentário neste artigo

  1. blank
    PEREIRA

    ISTO É CADA UMA …..ARRANJA-SE MANEIRA DE SACAR MAIS UNS SUBSÍDIOZINHOS QUANDO NÃO SE TEM NEM NUNCA SE TEVE VONTADE DE TRABALHAR…..”Carla de la Cerda Gomes é uma faialense sonhadora que desde cedo percebeu a sua paixão pelo mar”..OLHE É EMBARCAR NUM PALANGREIRO, AI VAI CONCERTEZA APROFUNDAR A SUA ENORME PAIXÃO PELO MAR….ELE HÁ CADA UMA…..

    Responder

Deixe um Comentário