Social
Escola do Mar dos Açores arranca em 2014

Escola do Mar dos Açores arranca em 2014

O Governo dos Açores anunciou hoje o arranque do projeto da Escola do Mar dos Açores em 2014, um centro de formação para os profissionais do setor na região, que têm qualificações médias baixas.

Esta é uma “iniciativa âncora para o desenvolvimento das profissões do mar”, defendeu o secretário regional com a tutela da agricultura e pescas nos Açores, Neto Viveiros, no plenário do parlamento açoriano, na Horta, que está a debater os documentos orçamentais da região autónoma para 2014.

“Pretende-se que este centro de formação seja de excelência e contribua para suprimir a demanda de marítimos certificados no mercado regional, mas que também funcione como um polo de atração de públicos externos com interesse nas profissões do mar tradicionais e emergentes. Para além das pescas e da navegação comercial e portuária, a formação de operadores marítimo-turísticos é percebida como uma área com grande capacidade de atração”, afirmou Neto Viveiros.

Durante o debate que se seguiu a esta intervenção, o deputado Luís Garcia, do PSD (na oposição), sublinhou que o número de pescadores nos Açores tem aumentado significativamente, havendo cada vez mais açorianos a procurar rendimento na pesca, provavelmente devido à crise.

Destacando que mais de metade dos pescadores açorianos têm apenas “a antiga quarta classe”, Luís Garcia insistiu na importância do reforço da aposta na qualificação.

Neto Viveiros acrescentou, em resposta, que para além do trabalho que será desenvolvido no âmbito da escola do mar, haverá em 2014 ações de formação em todas as ilhas promovidas pela Direção Regional das Pescas.

Ainda em resposta a perguntas de deputados, mas desta vez do PS (José Ávila), o secretário regional justificou a diminuição do orçamento para as pescas em 2013 por estarem prestes a acabar “grandes obras”, como os portos de Rabo de Peixe (Ribeira Grande) e Povoação.

Neto Viveiros reiterou ainda a aposta em criar melhores condições de escoamento do pescado, assim como de maior volume de exportação, em cooperação com outros departamentos do Governo Regional e as associações do setor.

A nível da agricultura, sublinhou que o objetivo fundamental é aumentar “o rendimento da produção regional” e assim reduzir a dependência do exterior e aumentar as exportações.

O secretário regional disse que o executivo açoriano pretende “estimular, ainda mais, a entrada de jovens” no setor, no âmbito do novo Quadro Comunitário de Apoio (QCA), que arranca em 2014, depois da “reestruturação” e “modernização” das últimas décadas.

A este propósito, e em resposta ao PSD, garantiu que os pagamentos dos apoios à instalação de novos agricultores são feitos à medida que são aprovadas as candidaturas e solicitadas as verbas pelos beneficiários. Admitiu, no entanto, que há algumas candidaturas que já não têm cabimento no atual QCA, tendo o executivo açoriano questionado Bruxelas sobre a forma como se fará a transição para o próximo.

Na área do ambiente, Viveiros garantiu aos deputados a conclusão da rede de centros de processamento de resíduos dos Açores em 2014.

Fonte: Açoriano Oriental

8 Comentários neste artigo

  1. blank
    zé pescador

    MUITO BEM SR ANTÃO,PARA ALEM QUE SALTAR DE UM POSTO TÃO ALTO PARA UM MERO PROFESSOR DE GINASTICA SEM PARAQUEDAS COM O PEZO DO SENHOR TORNASSE PRIGOSO

    Responder
  2. blank

    Finalmente uma escola de pesca!!!Extremamente útil para os formadores,garante mais uns quantos “tachos”aos afilhados a começar pelo seu diretor que como educador físico poderá preparar os nóveis e futuros pescadores a correr atrás dos cada vez mais raros peixes ou então iniciá-los na pesca dos GAMBUZINOS…Quanto às ações de formação para este ano, aplica-se o mesmo atrás referido;é deitar dinheiro fora,inultimente, sob falsos pretextos.

    Responder
  3. blank
    zé pescador

    SR BATATUM ESSE PESO NÃO ME AFETA O ÉGO,FUI VOTAR COMO FASSO SEMPRE MAS NÃO «NELES» MAS NAQUELES QUE A MEU VER FARIÃO ALGO PELOS PESCADORES E NÃO SO.

    Responder
  4. blank

    oh ze vota neles outra vez,,,,

    Responder
  5. blank
    zé pescador

    PODEMOS RIR MAS OS QUE NADA PRODUZEM CONTINUAM A COMER Á CONTA DOS PRODUTORES« ELES COMEM TUDO E NÃO DEIXAM NADA»

    Responder
  6. blank

    so rir………..

    Responder
  7. blank

    NÃO SEJA MAU , SR PESCADOR ,..O SR . JOÃO CASTRO TEM UM GRANDE HISTORIAL LIGADO AO MAR…4 ANOS A PESCAR AO BACALHAU NOS MARES DA NORUEGA….+ 6 ANOS A PESCAR NO MAR DE BERING AO CARANGUEJO REAL..E AINDA ALGUMAS VOLTAS NUM QUALQUER IATE À VELA NO CANAL FAIAL-PICO……

    Responder
  8. blank
    zé pescador

    SIM JÁ OUVI FALAR DE TAXOS NOVOS,VAMPIROS ANTIGOS.

    Responder

Deixe um Comentário