Social
Grande operação de salvamento a 500 milhas a sul dos Açores envolvendo 5 veleiros // Veleiro afunda-se e tripulantes desaparecem (vídeo)

Grande operação de salvamento a 500 milhas a sul dos Açores envolvendo 5 veleiros // Veleiro afunda-se e tripulantes desaparecem (vídeo)

Um veleiro francês que estava a ser resgatado a cerca de 500 milhas náuticas a sul dos Açores afundou-se hoje de madrugada, encontrando-se desaparecidos dois dos quatro tripulantes, disse à Lusa o porta-voz da Marinha Portuguesa.

Em declarações à agência Lusa, Paulo Vicente avançou que o último caso do resgate de cinco veleiros que ocorreu desde a madrugada de quarta-feira, nomeadamente o veleiro francês com quatro tripulantes a bordo, um casal com dois filhos, não correu da melhor forma.

“Quando o navio mercante de Hong Kong se estava a aproximar do local para lhe prestar assistência [ao veleiro francês], este afundou-se. Dois dos tripulantes conseguiram entrar para o bote salva-vidas e os outros dois saltaram para a água e estão desaparecidos”, explicou Paulo Vicente, sem especificar quem são os desaparecidos.

De acordo com o porta-voz da Marinha, as condições meteorológicas hoje são mais favoráveis do que na quarta-feira, embora sejam ainda “adversas, com o vento mais fraco ainda assim”, sendo a temperatura da água do mar de 21 graus, enquanto a ondulação baixou para metade, já que hoje fazem sentir-se ondas de cinco metros, contra as de dez metros registadas quarta-feira.

“Aconteceu há cerca de seis horas [cerca das 02:00]. Aconteceu a 400 milhas náuticas [800 km] a sudoeste da ilha das Flores, Açores, mesmo no meio do oceano Atlântico”, explicou Paulo Vicente.

Na zona, encontram-se um navio mercante com bandeira de Hong Kong e um avião P3 da Força Aérea portuguesa, encontrando-se a caminho outro navio mercante.

A Marinha Portuguesa resgatou durante o dia de quarta-feira e hoje 12 pessoas de cinco veleiros que se encontravam a navegar a 500 milhas a sul dos Açores, depois de um pedido de auxílio devido às condições meteorológicas adversas com ondas de dez metros, encontrando-se ainda a auxiliar um outro veleiro.

“Devido às condições meteorológicas muito adversas que estavam no oceano Atlântico, uma depressão cavada a cerca de 500 milhas a sul dos Açores, várias embarcações pediram auxílio, houve cinco veleiros em que foi necessário evacuar os tripulantes, tendo os alertas começado às duas da manhã de ontem [quarta-feira], e prolongaram-se durante o dia”, explicou Paulo Vicente.

Foto e vídeo: © Força Aérea Portuguesa

Fonte: RTP Açores

2 Comentários neste artigo

  1. pescador

    muito gosto……

    Responder
  2. Jorge Gonçalves

    Depois de terem estado no oceano aproximadamente 7 horas, é de lamentar o desfecho final com o falecimento nos (braços) do Pai de uma criança de 6 anos, mas à distância que ocorreram estas situações e as condições atmosféricas adversas no local, conseguiu-se um resultado “satisfatório”.
    Mais uma vez é de realçar o excelente trabalho prestado em condições que por vezes são no limite, não será demais agradecer, (o seu trabalho) o profissionalismo destas equipas (Porto de Abrigo, MRCC Delgada, Marinha de guerra, Marinha mercante, Navio Hospital Esperanza del Mar e Força Aérea entre outras), “agradeço” em nome da Direção da Associação de que tenho a honra de presidir e em meu nome pessoal, o excelente trabalho de todas as pessoas envolvidas nestas equipas.
    O meu muito obrigado
    Jorge Gonçalves

    Responder

Deixe um Comentário