Social
“Histórias que vêm do Mar”

“Histórias que vêm do Mar”

255748

Estará patente no Museu de Marinha – Sala D. Luís, em Lisboa, a partir de 19 Janeiro de 2015, a Exposição “Histórias que Vêm do Mar”.

Uma iniciativa do Observatório do Mar dos Açores (OMA), do Centro de História d’Aquém e d’Além-Mar (CHAM) e do Museu de Marinha, que conta com o apoio da Escola Naval, da Marinha Portuguesa, da Direcção Regional da Cultura dos Açores (entidade financiadora) e de vários Museus da sua rede regional (Museu da Horta, Museu de Angra do Heroísmo, Museu Carlos Machado, Museu  das Flores e Museu do Pico). A inauguração terá lugar às 18:00h do dia 19 de Janeiro.

Hoje, o Arquipélago dos Açores assume o Mar como parte da sua identidade cultural, apostando na sua investigação como estratégia de afirmação científica e cultural. A arqueologia subaquática assumiu por isso nas últimas décadas uma importância crescente, sendo a região com maior investimento em investigação, salvaguarda e valorização do seu património subaquático. A valorização tem passado por diversas iniciativas, entre as quais se encontram os Parques Arqueológicos e a Exposição itinerante “Histórias que Vêm do Mar”, numa ação que envolveu até à data o OMA, o CHAM, o Museu da Horta, a Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada, o Museu de Angra do Heroísmo e o Museu do Pico, e que contou com o apoio da Direcção Regional da Cultura dos Açores e da empresa Portos dos Açores, S.A desde o início do projecto.

Esta exposição tem um carácter pedagógico acentuado. Numa primeira parte, inclui painéis que definem as diferenças entre arqueologia subaquática e a caça ao tesouro e enquadra as metodologias usadas pela investigação científica. Numa segunda, mostra os principais sítios subaquáticos registados até à data no arquipélago no quadro da navegação no Atlântico, a partir de objetos emblemáticos recolhidos nos mares dos Açores e dos resultados da investigação científica. Inclui ainda vários vídeos dos trabalhos e sítios arqueológicos expostos.

Inicialmente apresentada na cidade da Horta, no âmbito do estudo dos vestígios arqueológicos subaquáticos recuperados durante os trabalhos arqueológicos de minimização do projeto de requalificação e reordenamento da frente marítima daquela cidade, esta exposição ganhou itinerância em 2012. Tem por isso sido alargada com painéis e peças associadas a outras realidades do arquipélago, reunindo um acervo variado.

Foi também publicado um catálogo com um conteúdo de base regional, maior do que o apresentado na exposição.

Fotografia: Luís Quinta

Fonte: Açores 9

 

Deixe um Comentário