Social
Ministra do Mar na inauguração da nova eclusa do Canal do Panamá

Ministra do Mar na inauguração da nova eclusa do Canal do Panamá

A Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, participou na inauguração da nova eclusa do canal do Panamá, uma obra de importância estratégica para a competitividade dos portos nacionais.

No dia 25, Ana Paula Vitorino reuniu-se com os Ministros do Canal do Panamá, Pedro Roy, e dos Assuntos do Mar, Jorge Pitty.

 

Promoção de parcerias

No encontro com Pedro Roy, a Ministra afirmou a necessidade de aprofundar parcerias entre Portugal e o Panamá nas áreas logísticas, nomeadamente na utilização das tecnologias ao serviço da eficiência dos serviços. Um dos casos de sucesso neste setor no País é a introdução da fatura única portuária.

Ana Paula Vitorino e Pedro Roy referiram também a possibilidade de desenvolver parcerias na construção de infraestruturas nas áreas dos portos, promover a ligação dos transportes marítimos à ferrovia e ao metro (uma vez que o Ministro é ainda responsável pelo metropolitano do Panamá), e reforçar a área da educação e formação.

Neste último caso, ficou acordada a frequência de 40 alunos panamianos na Escola Náutica Infante D. Henrique.

A Ministra convidou Pedro Roy a visitar Portugal durante 2016. Os Ministros comprometeram-se a promover a assinatura de um memorando de entendimento entre Portugal e o Panamá para a área do mar.

 

Programa para a economia do mar

Ana Paula Vitorino apresentou ao seu homólogo panamiano, Jorge Pitty, as linhas estratégicas do programa para a economia do mar que Portugal está a desenvolver.

Na embaixada portuguesa no Panamá, a Ministra reuniu com representantes da empresa portuguesa Vilplan Construciones, que colaborou durante os últimos quatro anos na construção da nova eclusa e alargamento do Canal.

O Canal do Panamá é considerado uma obra de referência na engenharia mundial. Com as obras de alargamento, tornam-se possível a abertura de novas rotas, para além da entrada de navios de grandes dimensões nos portos de Sines e Lisboa.

Desta forma, com a nova eclusa e as obras de ampliação da infraestrutura, os portos portugueses reforçam o seu posicionamento estratégico de centralidade euroatlântica.

Fonte: Portos de Portugal

Deixe um Comentário