Social
ONU prevê futuro negro para animais aquáticos devido às alterações climatáticas

ONU prevê futuro negro para animais aquáticos devido às alterações climatáticas

No último de uma série de relatórios sobre as alterações climáticas, a Organização das Nações Unidas (ONU) aponta um futuro negro para as espécies de animais aquáticos inerente das alterações do clima.

Entre outras previsões, a ONU indica com “elevada segurança” de que muitas espécies de animais aquáticos estão já a experienciar alterações significantes, incluindo a alteração do modo de vida, os padrões migratórios e como passam as estações.

“Uma grande fracção de espécies enfrenta um risco de extinção elevado devido às alterações do clima durante e posteriores ao século XXI, especialmente à medida que as alterações do clima interagem com outros factores. A maior parte das espécies de plantas não consegue alterar rapidamente o suficiente a sua dispersão geográfica para fazer frente às taxas actuais e previstas das alterações; a maior parte dos mamíferos e moluscos de água doce não vão conseguir acompanhar as taxas de alterações previstas”, lê-se no relatório divulgado pela organização internacional, cita o Dodo.

“Os organismos marinhos vão enfrentar progressivamente uma diminuição nos níveis de oxigénio da água e taxas e magnitudes mais elevadas de acidificação do oceano, com riscos associados exacerbados pelo aumento das temperaturas da água oceânica. Os recifes de coral e ecossistemas polares são altamente vulneráveis. Os sistemas costeiros e de baixa altitude estão em risco devido ao aumento no nível a água do mar, que vai continuar a aumentar durante séculos mesmo que a média da temperatura global seja estabilizada”, indicam os peritos na ONU ainda no documento.

Se a média das temperaturas globais aumentar até 3,8 graus Celsius acima da média das temperaturas do período pré-Revolução Industrial até ao final do século – um cenário bastante plausível, segundo a ONU – a extinção e espécies “será substancial”.

“A Ciência falou. Não há ambiguidade na sua mensagem”, afirmou o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, na apresentação do relatório. “Os líderes devem agir e o tempo não está a nosso favor”, frisou.

Fonte: Green Savers

Deixe um Comentário