Social
A cavala, por quatro razões

A cavala, por quatro razões

Para Mário Silva, presidente da Associação Portuguesa contra a Obesidade Infantil (APCOI), são quatro as razões que o levam a escolher a cavala: é saudável, sustentável aos níveis ambiental e económico e muito fácil de cozinhar.

“Sendo um peixe azul, é extremamente saudável”, explica. “A cavala tem uma grande quantidade de EPA e DHA (mais conhecidos como ómega 3). Mário salientou também as recomendações europeias que indicam que se deve ingerir diariamente 250 miligramas de ómega 3. A cavala tem ainda vitamina D, “tão importante para a absorção do cálcio”, e tem igualmente “outras vitaminas que permitem que o corpo faça o metabolismo das proteínas”, refere Mário Silva. Além disso, não sendo um peixe sazonal, existe em grande quantidade na costa portuguesa, “o que permite que os níveis de pesca da cavala sejam sempre sustentáveis”.

Pode ver o vídeo da reportagem AQUI.

Fonte: Diário Notícias

1 Comentário neste artigo

  1. blank
    Pasmado-estou

    Pasme-se!. Estou mesmo pasmado.
    Estamos em campanha eleitoral para as eleições autárquicas, faz lembrar o carnaval já ninguém leva a mal, muito menos a sério, as propostas feitas, só asneirada, veja-se as ultimas que eu ouvi, um diz se for presidente vou adiantar o dinheiro aos pescadores “substituindo” a lota, outro diz que vai fazer uma lota em Vila Franca, por fim vão implementar a pescaria do atum nas Ribeiras do Pico, (mas esta deixou de existir) agora resta é saber em que barcos. Eles oferecem tudo…enfim…tudo…! ainda não se lembrarão de oferecer peixe ” pode ser que pegue”, tenham mas é vergonha, ao menos leiam e ouçam o conteúdo da noticia e de outras que têm surgido para aprenderem como se faz, promovendo aquilo que é nosso. Nenhum dos artistas que por ai andam, depois de eleitos pelo povo, fará uma única medida em prologo do sector, tem sido sempre assim e assim será.
    É de referir que estas medidas de promução do pescado são implementadas no Continente pela DocaPesca, Câmaras Municipais com o apoio das Associações do Sector, estas têm sido inúmeras.
    Já agora tenho uma dúvida que também é uma pergunta, a Lotaçor não devia fazer o mesmo com as espécies que existem nos Açores?

    Responder

Deixe um Comentário