Social
Açores vão fazer levantamento de técnicas tradicionais de construção de botes baleeiros

Açores vão fazer levantamento de técnicas tradicionais de construção de botes baleeiros

Os Açores vão efetuar um levantamento dos processos e técnicas tradicionais de construção dos botes baleeiros, “o mais importante vestígio material do património baleeiro e da cultura” da caça à baleia, que terminou na região no início dos anos de 1980.

A medida consta de um resolução da Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores, aprovada a 12 de março deste ano e publicada hoje em Diário da República.

A resolução sublinha o “vasto património baleeiro” nas nove ilhas açorianas, acrescentando que “apesar de admitida a existência de técnicas de construção específicas de alguns lugares que deram origem a botes baleeiros diferenciados, será importante conhecer efetivamente melhor esta dimensão imaterial, designadamente, entender as várias técnicas, estudá-las, conhecer as comunidades nas quais surgiram, as vivências que lhe eram inerentes e as inúmeras razões que terão levado a essas especializações”.

A ilha de São Miguel, por exemplo, “terá desenvolvido uma técnica de construção distinta e à semelhança deste, outros locais poderão também ter conhecido técnicas diferentes”, explica a resolução, frisando que o bote baleeiro açoriano é descrito por muitos especialistas como “a mais perfeita embarcação que alguma vez sulcou os mares”.

Além disso, o texto justifica que “a história da baleação nos Açores revela-se transversal a todas as ilhas do arquipélago, configurando uma importante e incontornável peça histórica da identidade insular e cultura”.

Assim, a resolução recomenda ao Governo dos Açores que “desenvolva os procedimentos necessários à identificação e inventariação dos diferentes processos e técnicas tradicionais de construção dos botes baleeiros e das suas especificidades na história e no património imaterial da baleação dos Açores”.

A inventariação deve estar concluída no prazo de um ano e meio.

O fim da caça à baleia nos Açores, no início dos anos 80 do século XX deixou muito património abandonado, cuja recuperação começou em 1998 com a aprovação de legislação específica.

O programa de reabilitação do património baleeiro nos Açores permitiu, por exemplo, recuperar na última década 40 botes e 10 lanchas.

Além disso, as embarcações que antigamente estavam envolvidas na caça à baleia foram reabilitadas e são agora utilizadas em regatas, que se realizam no verão.

O bote baleeiro açoriano estava especialmente adaptado às condições de navegabilidade do mar dos Açores e ao modelo de baleação costeira praticado no arquipélago.

O primeiro bote baleeiro açoriano foi construído em finais do século XIX, nas Lajes do Pico, pelo Mestre Francisco José Machado, o ‘Experiente’, e resultou da capacidade criativa e do génio dos construtores navais açorianos.

Fonte: Açores 9

Deixe um Comentário