Social
Governo dos Açores quer tornar a aquacultura uma realidade na Região, afirma Brito e Abreu

Governo dos Açores quer tornar a aquacultura uma realidade na Região, afirma Brito e Abreu

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia afirmou hoje, na Horta, que o Governo dos Açores “está muito empenhado em tornar a aquacultura uma realidade na Região o mais depressa possível”, salientando que têm sido criadas ferramentas para incentivar a implementação desta indústria no arquipélago, entre as quais o estudo do mapeamento das zonas com maior potencial.

“O Governo dos Açores tem apoiado vários projetos de investigação da Universidade dos Açores nesta área e reduziu para 200 mil euros o valor mínimo de investimento necessário para que projetos em unidades produtivas em aquacultura possam receber benefícios fiscais”, frisou Fausto Brito e Abreu.

O Secretário Regional falava na sessão de abertura do workshop internacional ‘Developing Aquaculture in the Azores’, organizado pelo Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores, com o apoio da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento, e que conta com a participação de investigadores das universidades de Rhode Island, Massachusetts at Dartmouth e SEA Association, nos EUA, bem como de empresários norte-americanos e portugueses e de membros de associações de pescadores.

Brito e Abreu destacou a importância deste encontro para o “contacto entre investigadores” da Universidade dos Açores e de universidades norte-americanas, que considerou serem “parceiros estratégicos” na área da aquacultura.

Para além das “oportunidades de cooperação” a nível de conhecimento científico, Brito e Abreu salientou a envolvência do setor empresarial, “que traz também experiência prática sobre os desafios que enfrenta para colocar no mercado os produtos de aquacultura”.

“Estão presentes alguns empresários do setor, potenciais investidores, que vieram conhecer a realidade da nossa região”, disse, acrescentando que, durante este encontro, os investigadores poderão contactar com o setor privado para discutirem os desafios científicos que a implementação de aquacultura nos Açores representa, bem como “a viabilidade do negócio numa região que está longe dos principais mercados, mas que tem condições naturais muito favoráveis”.

“Este é o momento ideal para se investir em aquacultura nos Açores”, afirmou, defendendo que os pescadores “devem estar envolvidos nesta indústria”.

O workshop ‘Developing Aquaculture in the Azores’, que decorre até sexta-feira, é aberto ao público e abordará variados temas, nomeadamente que espécies devem ser produzidas em aquacultura, a conservação e o transporte de peixe, a alimentação, as estruturas de aquacultura e reprodução em cativeiro, entre outros.

Fonte: GaCS

1 Comentário neste artigo

  1. AHHHHHHHH,………QUE SONO ME ESTÁ A DAR…….JÁ AOS ANOS QUE OUÇO FALAR NISTO…JÁ OS MILHARES DE EUROS DADOS…RESULATDO-00000000…COMO JÀ DISSE AQUI HÁ UNS ANOS AQUACULTURA NOS AÇORES SÓ SE FOR CRIAR RATÕES NA PRAIA DE PORTO PIM…..QUANTOS ANOS MAIS E QUANTOS MILHARES VÃO-SE GASTAR PARA O RESULATDO QUE EU POSSO JÁ DIZER:0

    Responder

Deixe um Comentário